Posts Tagged ‘Horticultura’

Dia de Campo em Paranaíba/MS

segunda-feira, dezembro 4th, 2017
Crédito da Imagem: SENAR/MS - JP News.

Estação do cultivo de melancia e adubos verdes. Crédito da Imagem: SENAR/MS РJP News.

O fim de novembro foi marcado por muita informação e troca de experiências para produtores de hortifruti de 13 cidades da região de Paranaíba/MS. Isso porque o Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) junto ao Sindicato Rural de Paranaíba e a Famasul realizaram o Dia de Campo do Programa de Assistência Técnica e Gerencial Hortifruti Legal. O evento reuniu 300 pessoas e foi realizado no Assentamento Serra.

O Dia de Campo concentrou suas atividade em tr√™s esta√ß√Ķes tecnol√≥gicas: cultivo de maracuj√°; cultivo de melancia e adubos verdes; e cultivo de tomate, abobrinha verde e repolho. Fl√°vio Carlos Correia palestrou na primeira esta√ß√£o, mostrando as vantagens e considera√ß√Ķes da cultura do maracuj√°. (mais…)

Projeto Adubação Verde em Massaranduba/SC

quarta-feira, outubro 25th, 2017

adubacaoverdemassaranduba_sementespirai

Fomentar a√ß√Ķes que demonstrem a viabilidade no uso de t√©cnicas sustent√°veis para o melhoramento da produ√ß√£o agr√≠cola √© a clara valida√ß√£o com a preocupa√ß√£o sobre a continuidade das atividades no futuro. Nesse sentido, a¬†Secretaria de Agricultura de Massaranduba (SC) em parceria com o Sindicato Rural¬† tem trabalhado para mostrar os resultados da ado√ß√£o da aduba√ß√£o verde.

O Projeto Aduba√ß√£o Verde iniciou seu trabalho em abril, semeando esp√©cies de adubo verde de inverno como nabo-forrageiro, aveia-preta e ervilha√ßa na propriedade de Jos√© Wroblewski. Segundo a agr√īnoma da Secretaria, Lilian Fernanda Sfendrych Gon√ßalves, a inten√ß√£o era puramente demonstrar os benef√≠cios de t√©cnica, como a prote√ß√£o do solo contra a eros√£o, a melhoria da estrutura natural da terra para a¬† absor√ß√£o de √°gua, a ciclagem de nutrientes, a redu√ß√£o de ervas daninhas e a contribui√ß√£o para o equil√≠brio biol√≥gico.¬† (mais…)

São Paulo não é só selva de pedra, é selva de produção

sexta-feira, outubro 20th, 2017

horticulturasp_sementespirai

Difícil imaginar que a capital do estado de São Paulo, em meio a tanto concreto e urbanização, reserve algum espaço para a produção agrícola. Mas, se procurarmos bem e agora, com o incentivo da Prefeitura, vamos poder conferir o processo produtivo da grande metrópole da América Latina.

Trata-se de uma a√ß√£o assinada pela Secretaria Municipal de Trabalho que est√° ajudando a agricultura desenvolvida em Parelheiros, bairro do extremo sul da cidade. A produ√ß√£o vai al√©m de uma fonte de renda e emprego, mas sim um grande contribui√ß√£o para o meio ambiente e um fator muito favor√°vel contra a ocupa√ß√£o urbana irregular, pontua o agr√īnomo da prefeitura, Cristiano Mendes. (mais…)

Empaer e o Projeto Raízes em Mato Grosso!

terça-feira, agosto 23rd, 2016
O Projeto Ra√≠zes quer aumentar o n√ļmero de produ√ß√Ķes agroecol√≥gicas/org√Ęnicas no munic√≠pio de Cl√°udia - Imagem: Divulga√ß√£o;

O Projeto Ra√≠zes quer aumentar o n√ļmero de produ√ß√Ķes agroecol√≥gicas/org√Ęnicas no munic√≠pio de Cl√°udia – Imagem: Divulga√ß√£o.

O m√™s de julho marcou o in√≠cio de um novo tempo em termos de conhecimento para os produtores do munic√≠pio de Cl√°udia, distante 620km da capital Cuiab√°. No dia 28 a Empaer apresentou o Projeto Ra√≠zes, que tem como cerne a demonstra√ß√£o das Unidades de Refer√™ncia Tecnol√≥gica (URT) com a inser√ß√£o de tecnologia voltada √†s bases de produ√ß√£o agroecol√≥gica e ao cultivo org√Ęnico. Na oportunidade, os produtores visitaram uma URT voltada a olericultura.

O Projeto Ra√≠zes planeja implantar quatro URTs no munic√≠pio, visando as principais vertentes produtivas: olericultura, fruticultura, mandiocultura e frango semi-caipira.¬† As URTs servir√£o de base e est√≠mulo aos produtores para que eles conhe√ßam as melhorias no cultivo agroecol√≥gico/org√Ęnico, elevando assim a qualidade do produto ofertado e por consequ√™ncia, seu valor.

Como exemplo da transi√ß√£o agroecol√≥gica o p√ļblico visitou a propriedade da fam√≠lia Marinho da Silva, que cultiva folhosas, beterraba, quiabo, melancia, pepino, mel√£o, entre outros produtos. A produ√ß√£o j√° recebe alguns cuidados agroecol√≥gicos como as t√©cnicas de cuidados e manejo do solo, a inser√ß√£o de plantas de cobertura e a aduba√ß√£o verde.

A Empaer espera atingir diretamente 62 propriedades destinadas ao cultivo horticultor e algumas destinadas ao cultivo de frutas, al√©m de propriedades mistas como a visitada no dia do evento. O Projeto Ra√≠zes quer elevar o conhecimento e a capacita√ß√£o de cada produtor para que no futuro, nem t√£o distante assim, eles possam caminhar com as pr√≥prias pernas s√≥ colhendo os benef√≠cios da escolha org√Ęnica/agroecol√≥gica.

Fonte: FolhaMax

Explorando a adubação verde

Como mencionado acima, a aduba√ß√£o verde far√° parte do processo de transi√ß√£o agroecol√≥gica, contribuindo para o melhoramento natural das condi√ß√Ķes f√≠sicas, qu√≠micas e biol√≥gicas.

Para saber como a aduba√ß√£o verde atua nas culturas de hortali√ßas, frutas e org√Ęnicos e implantar essa a√ß√£o sustent√°vel e econ√īmica tamb√©m na sua produ√ß√£o, basta acessar o site da nossa adubadora Sementes Pira√≠ e navegar por todos os conte√ļdos informativos e atualizados sobre os benef√≠cios da aduba√ß√£o verde.

Transforme sua produção com a adubação verde: o solo e o meio ambiente só terão a agradecer ;)

 

O cen√°rio piracicabano da Agricultura Familiar!

segunda-feira, agosto 1st, 2016
A olericultura é uma das forças da agricultura familiar piracicabana - Imagem: Justino Lucente/Educativa FM.

A olericultura é uma das forças da agricultura familiar piracicabana РImagem: Justino Lucente/Educativa FM.

A agricultura familiar est√° presente e em pleno desenvolvimento no pa√≠s todo. A √ļltima estimativa do governo federal apontou que 75% dos alimentos consumidos no Brasil s√£o oriundos de propriedades familiares. Isso n√£o seria diferente na cidade de Piracicaba, distante 138km de S√£o Paulo, capital. Por l√°, a Coordenadoria de Assist√™ncia (CATI) ‚Äď Casa do Agricultor de Piracicaba, que pertence √† Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Sema), contabilizou 290 produtores agr√≠colas familiares. Destes, 45 atuam nos varej√Ķes do munic√≠pio.

Basicamente, a produ√ß√£o familiar piracicabana concentra-se nas oler√≠colas, frutas (as principais s√£o banana, laranja e manga) e na produ√ß√£o de queijo. Todos estes produtos correspondem a 25% do volume comercializado nos 28 varej√Ķes, das √°reas centrais e bairristas. O consumo de hortifrutigranjeiro na cidade gira em torno das mil toneladas mensais.

Waldemar Gimenez, secret√°rio municipal da agricultura, refor√ßa a import√Ęncia da agricultura familiar para o munic√≠pio, destacando a comercializa√ß√£o direta de seus produtos, de boa qualidade e sempre frescos. Segundo ele, frente ao desenvolvimento do setor na cidade, compete ao Poder Executivo prover orienta√ß√£o e assist√™ncia t√©cnicas aos produtores, que os auxiliam durante todo o ciclo produtivo: do plantio √† comercializa√ß√£o, passando pelos processos de melhoria e manuten√ß√£o da propriedade.

O panorama de Piracicaba, certamente, é muito semelhante em diversas cidades do país, que por meio do auxílio técnico conseguem expandir sua produção garantindo o suprimento da demanda local, fortalecendo a economia municipal e aumentando a renda dos agricultores familiares. Isso é um próspero caminho para continuar a #adubarofuturo do setor.

Fonte: A Província.

Agricultura familiar e sua melhoria produtiva

Produtor, quer saber como incrementar sua produção cuidando do futuro do solo?

Apresentamos a adubação verde e seus benefícios! Dentre eles, a recuperação, o recondicionamento e o melhoramento do solo, potencializando seus aspectos químicos, físicos e biológicos.

Com o uso da aduba√ß√£o verde sua produ√ß√£o ganhar√° com cuidados sustent√°veis e econ√īmicos, que s√£o recompensados pela alta rentabilidade da sua cultura, seja ela oler√≠cola, fruticultora ou pecu√°ria.

Saiba mais sobre os benefícios da adubação verde acessando a EcoSeeds, loja online de sementes para adubação verde da Sementes Piraí. Informe-se e garanta seu próximo ciclo produtivo, adquirindo seus adubos verdes.

 

Sustentabilidade chega às lavouras do Norte Fluminense (RJ) por meio da adubação verde

quinta-feira, julho 14th, 2016

Confira o relato do produtor Joílson Ribeiro sobre a adoção e os resultados observados da técnica

O produtor fluminense Joílson Ribeiro - Imagem: Aline Proença.

O produtor fluminense Joílson Ribeiro РImagem: Aline Proença.

O produtor fluminense Joílson Ribeiro trabalha majoritariamente com o cultivo de abacaxi, principal cultura agrícola do município de São João da Barra. Anualmente, chega a produzir 40 mil frutos. Ultimamente decidiu diversificar a produção, escolhendo como lavouras alternativas o quiabo e o maxixe. Para tanto, preparou o solo utilizando a adubação verde. Sua contrapartida ambiental foi providenciar o plantio de sementes de leguminosas em um hectare.

A escolha do adubo verde se deu ap√≥s a indica√ß√£o do t√©cnico executor do Programa Rio Rural na microbacia Campo de Areia, Cid Retameiro. Segundo ele, a Crotal√°ria-juncea produz em um hectare cerca de 20 toneladas de massa verde. Suas folhas e galhos podem ser misturados ao solo no momento da prepara√ß√£o para o pr√≥ximo cultivo, por meio do gradeamento. ¬†Dentro do solo, ocorre a decomposi√ß√£o do material org√Ęnico da Crotal√°ria, o que aumenta a absor√ß√£o dos nutrientes vegetais.

O produtor em sua lavoura na área em utilizou a adubação verde - Imagem: Aline Proença.

O produtor em sua lavoura na área em utilizou a adubação verde РImagem: Aline Proença.

Há ainda outra opção de adubação verde, com o método de depósito de biomassa da Crotalária na superfície do solo, como uma espécie de capa. Tal capa protege o solo contra a força dos ventos, evitando o ressecamento do solo; também protege contra a radiação solar e ajuda no combate aos nematoides. Além disso, mantém a umidade natural da terra, diminuindo os custos com irrigação, afirma Retameiro.

Confira abaixo a entrevista concedida pelo produtor à nossa equipe:

Sementes Piraí: Como o senhor conheceu a Adubação Verde?

Joílson Ribeiro: Foi através da Emater/RJ, que atua com o projeto Rio Rural. Conhecia a técnica de nome, acerca de um ano e meio, aproximadamente. Faz sete meses que adotei a adubação verde na minha plantação.

√Ārea com Crotal√°ria-juncea, adubo verde recomendado para a demanda produtiva do Sr.Jo√≠lson - Imagem: Rio Rural.

√Ārea com Crotal√°ria-juncea, adubo verde recomendado para a demanda produtiva do Sr.Jo√≠lson – Imagem: Rio Rural.

SP: Quais espécies o senhor está usando e em quais culturas?

JR: Plantei Crotal√°ria-juncea nos cultivos de maxixe e quiabo.

SP: Quais os resultados o senhor j√° observou?

JR: Na cultura do quiabo após o corte (incorporação), o legume apresentou melhor qualidade, aspecto mais saudável. Já na cultura do maxixe, a adubação verde protegeu-a dos efeitos do vento e da excessiva exposição ao sol. Percebo os resultados indo além da minha lavoura, já que outros produtores da região estão se animando a adotar a adubação verde, após presenciarem os meus resultados.

SP: Qual a mensagem que o Senhor deixaria para esses e os demais produtores que gostariam de adotar a adubação verde e ainda não o fazem?

JR: Posso dizer, com certeza, que recomendo a aduba√ß√£o verde. √Č um √≥timo neg√≥cio para a lavoura.

______________________________________________________________________

Agradecimento

Agradecemos a repórter Aline Proença, da Ex-Libris Comunicação Integrada, pelo envio das fotos e a contribuição para que o contato com o produtor Joílson Ribeiro fosse possível.

______________________________________________________________________

Seja um Defensor da Adubação Verde

Voc√™ aderiu √† aduba√ß√£o verde para melhorar sustentavelmente as condi√ß√Ķes produtivas do seu cultivar?

Então compartilhe com a gente esse caso de sucesso! Envie seu depoimento com algumas fotos e seus contatos para esse link. Quem sabe você não é o próximo a aparecer aqui e garantir seu certificado de Defensor da Adubação Verde.

Propagar informa√ß√£o √© uma forma de conscientizar mais produtores sobre a import√Ęncia da aduba√ß√£o verde!

Produção sustentável de hortaliças!

terça-feira, julho 12th, 2016
Exemplo da utilização da Adubação Verde na horticultura em estufas - Imagem: Sementes Piraí.

Exemplo da utilização da Adubação Verde na horticultura em estufas РImagem: Sementes Piraí.

Quem passou pela Agrotins 2016, no in√≠cio de maio, pode conferir v√°rias palestras que apresentaram meios sustent√°veis de produ√ß√£o. Se voc√™ n√£o pode ir, daremos uma amostra do que o p√ļblico conferiu, destacando a palestra¬†‚ÄúManejo do carbono e nitrog√™nio via aduba√ß√£o verde no cultivo de hortali√ßas‚ÄĚ, ministrada pelo professor e pesquisador da Funda√ß√£o Universidade do Tocantins (Unitins), Arison Jos√© Pereira.

A palestra frisou a atualidade do tema, no momento em que a preocupação com as mudanças climáticas rondam a garantia da produção agrícola, devido aos impactos gerados pela emissão de carbono. O revolvimento do solo é o maior liberador de CO2, pois essa ação acelera a atividade microbiana e aumenta a respiração dos micro-organismos. O pesquisador apontou então, alternativas para reduzir esse impacto.

Trata-se das contrapartidas sustentáveis utilizando o manejo ecológico de compostos, como o nitrogênio (haja visto que ele é o segundo elemento mais necessário às plantas, após a água) por meio da adubação verde. Dessa forma, emite-se menos CO2 e a produção de hortaliças garante a quantidade ideal de N2 para seu pleno desenvolvimento.

O manejo da biomassa foi o destaque de sua apresenta√ß√£o, refor√ßando que a utiliza√ß√£o da aduba√ß√£o verde permite que o CO2 fique sequestrado na mat√©ria org√Ęnica do solo. O professor aproveitou a oportunidade para exemplificar esse e outros tipos de manejo ecol√≥gico apresentando as atividades desenvolvidas na Fazendinha Agroecol√≥gica, no Complexo de Ci√™ncia Agr√°rias da Unitins.

A palestra do professor Pereira é mais uma grande contribuição para a produção sustentável, em cooperação com o meio ambiente. Produzir hortaliças naturais de forma a reduzir a emsisão de CO2 para a atmosfera é o caminho para se #adubarofuturo!

Fonte: Unitins

Saiba mais sobre a adubação verde na olericultura

Na horticultura a adubação verde consiste em aproveitar os espaços vazios de produção para fazer a rotação e aproveitar os seus benefícios, como proteção à radiação solar e aos ventos, diminuição da amplitude térmica do solo, entre outros.

Os adubos verdes podem ser semeados nos cultivos a campo ou protegidos sem restrição, e o período de permanência depende da disponibilidade da área, quanto mais tempo melhor para produzir mais biomassa.

A forma de manejo dessa biomassa depende dos recursos do horticultor e da cultura a seguir, porém o mais recomendado é não incorporar o material vegetal, ou seja, apenas roçar e deixar o material vegetal decompor sobre o solo.

Para saber quais esp√©cies de adubo verde utilizar navegue pelo conte√ļdo sobre Hortali√ßas no site da Sementes Pira√≠. N√£o perca mais tempo, leva a sustentabilidade de forma econ√īmica e rent√°vel √† sua horta e a credencie com o selo garantido do futuro produtivo!

 

 

Em Dia de Campo, agricultores familiares do MT se aproximam da tecnologia!

quarta-feira, maio 18th, 2016
O sistema de produção em mandala foi uma das tecnologias apresentadas durante o evento - Imagem: O Imparcial.

O sistema de produção em mandala foi uma das tecnologias apresentadas durante o evento РImagem: O Imparcial.

O 3¬ļ F√≥rum Regional da Agricultura Familiar de Mato Grosso aproximou a agricultura familiar da tecnologia. O evento aconteceu no final de mar√ßo e foi uma realiza√ß√£o da Embrapa em parceria com institui√ß√Ķes regionais, recebendo cerca de 160 agricultores familiares e estudantes.

No primeiro dia de evento o Dia de Campo apresentou ao p√ļblico cultivos e palestras das equipes da Embrapa e Empaer, que delinearam suas falas acerca da olericultura, mandiocultura, fruticultura, cultivo do feij√£o-caupi, sistema ILPF (integra√ß√£o lavoura-pecu√°ria-floresta), al√©m de op√ß√Ķes de plantas forrageiras.

Tudo o que foi apresentado estava em teste at√© dezembro √ļltimo, certificando a proced√™ncia vi√°vel de todas as op√ß√Ķes ilustradas. Outro aspecto importante do Dia de Campo foram as pesquisas exibidas sobre o uso de tela de sombreamento na horticultura, o cultivo no sistema mandala, a produ√ß√£o em estufas e os testes com legumes gourmet.

O p√ļblico recebeu bem todas as propostas expostas, frisando a import√Ęncia da diferencia√ß√£o produtiva em prol da qualidade dos produtos ofertados. Segundo a organiza√ß√£o do evento, a ideia √© que cada produtor escolha uma das tecnologias baseado na sua forma de produ√ß√£o, minimizando gastos, mas garantindo a melhoria produtiva.

Nos demais dias do evento, palestras sobre regulariza√ß√£o fundi√°ria e restaura√ß√£o florestal foram as pautas trabalhadas. O 3¬ļ F√≥rum Regional da Agricultura Familiar diminuiu a ponte existente entre as tecnologias poss√≠veis e os agricultores, trabalhando assim para estreitar a√ß√Ķes de conhecimento e viabilidade. Isso, com certeza, ir√° #adubarofuturo de muitas propriedades a pequeno, m√©dio e longo prazo, colhendo frutos extremamente produtivos.

Fonte: Expresso MT.

Op√ß√Ķes de plantas forrageiras

Para o agricultor que deseja conhecer melhor as plantas forrageiras em suas fun√ß√Ķes de cobertura do solo e adubo verde, n√≥s indicamos o caminho: acesse o site da EcoSeeds, loja online de sementes para aduba√ß√£o verde.

A EcoSeeds re√ļne informa√ß√Ķes atualizadas sobre v√°rios tipos de plantas forrageiras e d√° ao produtor a oportunidade de j√° planejar sua pr√≥xima safra com a inclus√£o da aduba√ß√£o verde, unindo a agilidade da compra online com a certifica√ß√£o de qualidade Sementes Pira√≠, com o crivo do MAPA.

Acesse hoje mesmo http://www.ecoseeds.com.br e descubra como as plantas forrageiras podem turbinar sustentavelmente sua produção!

Nova linha de crédito para agricultura familiar mato-grossense!

segunda-feira, abril 11th, 2016
O objetivo da nova linha de crédito é contribuir com a meta de autossuficiência do estado - Imagem: Viviane Petroli/Agro Olhar.

O objetivo da nova linha de crédito é contribuir com a meta de autossuficiência produtiva do estado РImagem: Viviane Petroli/Agro Olhar.

Fomentar e fornecer diretrizes para a expans√£o da agricultura familiar, buscando sua valoriza√ß√£o como empreendimento rent√°vel: esse √© o objetivo do governo de Mato Grosso que, em meados de fevereiro, anunciou a cria√ß√£o de uma nova linha de cr√©dito para pequenos produtores do Vale do Rio Cuiab√°. A inten√ß√£o √© propiciar caminhos para que estes produtos atendam a demanda privada, bem como a p√ļblica, fornecendo alimentos para a merenda escolar, a alimenta√ß√£o das PMs e do sistema prisional.

Ao todo, treze munic√≠pios (como Cuiab√°, Santo Ant√īnio de Leverger, Acorizal, Planalto da Serra, Pocon√© e Ros√°rio Oeste) ser√£o contemplados com a a√ß√£o que beneficiar√° o estado em sua meta de autossufici√™ncia fruti e horticultora. S√£o aproximadamente 400 fam√≠lias que ter√£o acesso, cada uma, a uma quantia de at√© 25 mil reais em recursos provenientes do BB (Banco do Brasil) ou do MT Fomento. O valor ser√° integralmente investido em benef√≠cios para a produ√ß√£o. Para tanto, t√©cnicos do Empaer fizeram an√°lises sobre cada propriedade, determinando a viabilidade da a√ß√£o para cada caso.

O diferencial desta nova linha de crédito é a capacitação das famílias atendidas, orientando os produtores sobre o uso empreendedor do dinheiro. Na atual fase do projeto, as famílias estão sendo notificadas para acessarem os recursos. O intuito, no lançamento da ação em fevereiro, é atender as 400 famílias até meados do segundo semestre deste ano.

Verificamos mais uma ação promissora no fortalecimento da agricultura familiar, que auxiliará a autossuficiência do estado na distribuição de frutas e hortaliças. Ganha o mercado consumidor, que poderá desfrutar de bons alimentos, pagando menos; ganha o estado, que terá suas possibilidades de serviços e contratos aumentadas; ganha a agricultura, beneficiada com novas técnicas produtivas. Isso é #adubarofuturo!

Fonte: FolhaMax

Agricultura familiar potencializada

Nosso recado vai para os produtores contemplados pelos recursos mencionados acima: que tal aplicar uma pequena parte desta quantia conferindo sustentabilidade em sua lavoura?

Estamos falando de implantar a aduba√ß√£o verde em sua pequena produ√ß√£o! Pois bem, a t√©cnica favorece a sa√ļde do solo, reciclando ou ampliando suas caracter√≠sticas f√≠sicas, qu√≠micas e biol√≥gicas. Al√©m desse, h√° outros benef√≠cios a serem observados, pontuando culturas espec√≠ficas como a fruticultura ou a horticultura.

Quer saber mais? Visite a EcoSeeds Рloja online de sementes para adubação verde Рe tenha acesso ao universo de benefícios da adubação verde. Aproveite para já adquirir, com segurança e facilidade, suas sementes. Planeje hoje mesmo o futuro sustentável da sua produção!

 

 

Adubação Verde nas culturas de frutas e hortaliças: saiba como aplicar a técnica

sexta-feira, fevereiro 26th, 2016

Confira a entrevista com o engenheiro agr√īnomo da Sementes Pira√≠, Jos√© A. Donizeti Carlos

Veja como utilizar a adubação verde na produção de frutas e hortaliças - Imagem: Divulgação.

Imagem: Divulgação.

O que é a adubação verde?

Donizeti: A aduba√ß√£o verde √© uma pr√°tica agr√≠cola milenar que aumenta a capacidade produtiva do solo. √Č uma t√©cnica que recupera os solos degradados pelo cultivo, melhora os solos naturalmente pobres e conserva aqueles que j√° s√£o produtivos.

Consiste no cultivo de plantas, em rotação/sucessão/consorciação com as culturas, que melhoram significativamente os atributos químicos, físicos e biológicos do solo.

Essas plantas denominadas ‚Äúadubos verdes‚ÄĚ tem caracter√≠sticas recicladoras, recuperadoras, protetoras, melhoradoras e condicionadoras de solo. Englobam diversas esp√©cies vegetais, por√©m a prefer√™ncia pelas leguminosas est√° consagrada tamb√©m por sua capacidade de fixar nitrog√™nio direto da atmosfera, por simbiose.

Como a técnica pode ser empregada pelos produtores de frutas e hortaliças?

Donizeti: No caso da fruticultura, a adubação verde é feita de forma intercalar, nos espaços entre as linhas das plantas. Nesse caso utiliza-se espécies de porte baixo e não trepadoras, como a crotalária-breviflora, o feijão-de-porco e a mucuna-anã no plantio de primavera-verão e no plantio de outono-inverno as espécies aveia, nabo-forrageiro e tremoço-branco.

Nas hortaliças, a modalidade de plantio é em rotação/sucessão, ou seja, ao colher a cultura comercial, já há a semeadura dos adubos verdes. No período de primavera-verão recomenda-se o plantio de crotalária-spectabilis e milheto, e no outono-inverno, a aveia-preta.

Quais são os benefícios?

Donizeti: O plantio intercalar ou em rotação/sucessão quebra o ciclo de pragas, doenças e nematoides, reduzindo o custo de controle. Além do ganho de produtividade e fixação de nitrogênio por simbiose, ou seja, gratuitamente.

Como e por quê a adubação verde aumenta a fertilidade do solo?

Donizeti: Os adubos verdes s√£o plantas que produzem biomassa na parte a√©rea e no solo (ra√≠zes), reciclando nutrientes e fixando nitrog√™nio. Ao ser manejada/eliminada entra em decomposi√ß√£o, devolvendo ao solo os macro e micronutrientes que reciclou e o nitrog√™nio que fixou. Al√©m do carbono que ser√° parte da mat√©ria org√Ęnica. Dessa forma, torna o solo mais rico nos atributos f√≠sicos, qu√≠micos e biol√≥gicos.

Aumenta também a produtividade?

Donizeti: Sim, porque o solo fica mais f√©rtil tornando uma √°rea menor mais produtiva. Assim, o agricultor produz mais numa √°rea menor, al√©m de ‚Äėalimentar‚Äô o solo e n√£o desgast√°-lo. Hoje, por exemplo, boa parte dos solos est√° em est√°gio de degrada√ß√£o pelo uso intensivo e incorreto da atividade agr√≠cola. Com a utiliza√ß√£o da t√©cnica de aduba√ß√£o verde e cobertura vegetal, al√©m de aumentar a produ√ß√£o, o agricultor est√° ‚Äėcuidando‚Äô do solo para que esse bem t√£o precioso se mantenha saud√°vel.

A mat√©ria org√Ęnica pode aumentar a capacidade de armazenamento de √°gua no solo? Por qu√™?

Donizeti: O uso continuado da aduba√ß√£o verde aumenta a mat√©ria org√Ęnica no solo tornando-o ¬†mais poroso, melhorando e aumentando a infiltra√ß√£o da √°gua da chuva e da irriga√ß√£o, aumentando assim a sua capacidade de armazenamento.

A adubação verde pode diminuir a utilização de agroquímicos e com isso, diminuir os custos da produção? Como?

Donizeti: Sim. Quebrando o ciclo de pragas, doenças e nematoides e reduzindo o seu impacto na cultura comercial com consequente redução no uso de agroquímicos.

As hortaliças são culturas de ciclo rápido. Em função disso, há diferença na aplicação da adubação verde?

Donizeti: A diferença básica é que a rotação com os adubos verdes pode ser feita várias vezes ao ano.

Quais são os principais cuidados na hora de implantar a adubação verde na cultura de hortaliças? E na fruticultura?

Donizeti: O primeiro cuidado é a qualidade da semente. Sempre adquirir sementes com qualidade, produzidas por produtores credenciados junto ao MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento). Verificar quais as espécies que não tem relação com pragas e doenças comuns a cultura comercial e ao adubo verde. Realizar o plantio e manejo dentro das épocas ideais. Conhecer o hábito de crescimento das pragas. Exemplo: plantas altas ou trepadoras não servem para fruteiras.

Resumindo: não basta adquirir as sementes, há necessidade do conhecimento, comprar de quem esteja apto a mostrar a quantidade e espécie ideal para cada cultura.

Quais resultados os produtores estão observando desde que começaram a utilizar a técnica?

Donizeti: Os resultados mais evidentes √© o ganho de produ√ß√£o e a redu√ß√£o de custos com insumos, mas temos outros benef√≠cios tamb√©m, como o aumento da capacidade de armazenamento de √°gua no solo; controle de nematoides fitoparasitos com esp√©cies n√£o hospedeiras/antag√īnicas; descompacta√ß√£o, estrutura√ß√£o e arejamento do solo; diminui√ß√£o da amplitude de varia√ß√£o t√©rmica diuturna do solo; fornecimento nitrog√™nio fixado diretamente da atmosfera.

A aduba√ß√£o verde tamb√©m intensifica a atividade biol√≥gica do solo; melhora o aproveitamento e efici√™ncia dos adubos e corretivos; produz fitomassa para cobertura morta; protege as mudas-plantas contra o vento e radia√ß√£o solar; protege o solo contra os agentes da eros√£o; cobre o solo com grande quantidade de massa verde em curto espa√ßo de tempo; recicla os nutrientes lixiviados em profundidade; recupera os solos degradados; reduz a infesta√ß√£o de ervas daninhas, incid√™ncia de pragas e pat√≥genos nas culturas; supre o solo com material org√Ęnico; desintoxica o solo com a mitiga√ß√£o de metais pesados, res√≠duos de defensivos e excesso de nutrientes, fitorremedia√ß√£o; √© mat√©ria prima para compostagem; contribui para o sequestro de carbono e, por fim, reduz os teores de alum√≠nio troc√°vel e libera f√≥sforo fixado.

Em síntese, é uma técnica agrícola sustentável que além de aumentar e melhorar a produção, protege e melhora os aspectos químicos e físicos do solo.

 

Este material foi originalmente publicado na Revista da Fruta: www.revistadafruta.com.br

____________________________________________________________________________

Saiba mais:

Horticultura e Adubação Verde: http://www.pirai.com.br/texto-a56-hortalicas.html

Fruticultura e Adubação Verde: http://www.pirai.com.br/texto-a50-frutas.html

Hora de plantar hortaliças!

terça-feira, fevereiro 23rd, 2016
Maxixe, Pepino e Quiabo estão entre as hortaliças mais adaptados ao período de calor - Imagem: Divulgação.

Maxixe, Pepino e Quiabo estão entre as hortaliças mais adaptadas ao período de calor РImagem: Divulgação.

Pelo menos, na região Sudeste, este é o período mais propício para iniciar os trabalhos com a horta! A estação do verão é, caracteristicamente, um período rigoroso na região e esse é o momento ideal para o plantio de hortaliças mais adaptadas ao calor, como abóbora, batata-doce, couve-de-folha, maxixe, pepino, pimenta, quiabo, salsa e taioba.

Georgeton Soares, t√©cnico da Emater mineira, observa que uma das vantagens da horticultura √© poder cultivar v√°rias esp√©cies ao longo de todo o ano. Ele pontua que √© necess√°rio conferir as esta√ß√Ķes clim√°ticas, realizando o plantio no per√≠odo ideal, garantindo o desenvolvimento de cada hortali√ßa. Em tempos mais amenos, por exemplo, o recomendado √© o plantio das folhas, como o alface.

Mas, antes de sair plantando, vale checar o processo produtivo indicado pelo técnico:

Canteiro: um bom receptor para as mudas de hortali√ßas deve conter metade de terra e metade de composto org√Ęnico. √Č necess√°rio misturar e peneirar os dois e transferir o material para a √°rea de plantio, que deve ter um metro de largura, com o comprimento adequado √† quantidade de sementes a serem plantadas.

Semeadura: distando dez centímetros de um sulco para outro, a semeadura é efetuada no sentido da largura do canteiro. A profundidade é de um centímetro. Logo após o semeio, peneirar um fina camada de terra e cobrir com capim seco, sem sementes. Regar duas vezes ao dia. O capim deve ser retirado após a germinação.

Plantio: o transplantio deve acontecer, em média, de 20 a 30 dias após o semeio. A sementeira deve ser irrigada para que na hora de mudar, a raiz não seja afetada e consiga levar o máximo de substratos consigo.

Tratos e assist√™ncia: o horticultor deve revolver a terra em at√© cinco cent√≠metros de profundidade, caso o solo esteja compactado. Para mais informa√ß√Ķes sobre cultivo e trato deve procurar a Assist√™ncia T√©cnica e Extens√£o Rural mais pr√≥xima e sanar suas d√ļvidas com os profissionais pertinentes.

Seguindo esse roteiro, o horticultor garantirá uma horta bem nutrida e desenvolvida. Isso é #adubarofuturo!

Fonte: Agrolink

Horta sustent√°vel e altamente produtiva

Como economizar insumos e ainda ser mais produtivo e sustentável? РIncluindo a adubação verde na sua horta!

Na horticultura, a adubação verde consiste em aproveitar os espaços vazios de produção para fazer a rotação e aproveitar os seus benefícios.

Quer saber como? – Acesse conte√ļdo exclusivo destinado √† Horticultura no site da Sementes Pira√≠. L√°, voc√™ encontrar√° informa√ß√Ķes detalhadas para cada tipo de situa√ß√£o: da forma√ß√£o da palhada ao combate aos nematoides.

Dê ao solo da sua horta mais insumos que o mantém saudável e dessa forma, garanta rentabilidade, entrando para o time da adubação verde!

 

 

Capacitação para a agricultura familiar em Gurupi/TO!

sexta-feira, setembro 18th, 2015
Produtores durante o curso em olericultura - Imagem: Mayara Abre.

Produtores durante o curso em olericultura – Imagem: Mayara Abre.

Em meados de agosto, os agricultores familiares do Setor Industrial de Gurupi receberam curso de olericultura, aprendendo teoria e pr√°tica dos pequenos cuidados com o solo que geram grandes resultados produtivos.

A olericultura √© uma ramifica√ß√£o da horticultura, que produz¬†culturas folhosas, ra√≠zes, bulbos, frutos diversos e partes comest√≠veis das plantas. Os produtores tiveram contato com informa√ß√Ķes diversas que auxiliar√£o no combate as pragas, formas sustent√°veis de irriga√ß√£o e aduba√ß√£o para potencializar a capacitidade produtiva na olericultura.

O curso é uma inicitiava da prefeitura, que também auxilia os produtores desde a preparação da terra até a comercialização dos produtos, viabilizando a atividade da agricultura familiar no município.  Seu objetivo foi além de capacitar, minimizar o problema de entressafra no período chuvoso, fornecendo subsídios para o estudo das necessidades de cada tipo de solo, melhorando assim, a produção.

A ação é mais uma condição positiva para a agricultura familiar no estado do Tocantins. Capacitar e fornecer ferramentas de aprimoramento na lavoura é dar sustentação para a melhor produção e consequentemente, fortalecer a segurança alimentar e a qualidade de vida das famílias produtoras.

Fonte: Surgiu.

Olericultura e adubação verde: parceria firmada em prol da sustentabilidade

Olericultor, você sabia que a adubação verde fornece motivos de sobra para economizar insumos e ser mais produtivo?

Convidamos voc√™ a conhecer o canal dedicado a essa cultura no site da Sementes Pira√≠, nossa adubadora. L√°, est√£o reunidas todas as informa√ß√Ķes necess√°rias: dos benef√≠cios √†s sementes utilizadas. Passe por l√° e se informe.

Depois de se informar, adquira suas sementes para adubação verde na loja online da Sementes Piraí, a EcoSeeds. Ela foi pensada para facilitar a compra do pequeno produtor, com toda segurança, comodidade e certificação pelo Ministério da Agricultura. Caso você seja um médio ou grande produtor, não se preocupe, pois o site tem atendimento especial para ajudá-lo a efetuar suas compras.

Agroecologia e derivados do leite s√£o temas de curso em SC!

quarta-feira, setembro 9th, 2015
Produtores rurais no curso sobre Derivados do Leite - Imagem: Epagri.

Produtores rurais no curso sobre Derivados do Leite – Imagem: Epagri.

Os agricultores de Içara/SC tiveram a oportunidade de se aperfeiçoar nas temáticas agroecológicas e produção de derivados do leite em cursos oferecidos pela Epagri, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e a Secretaria de Agricultura municipal, em julho passado.

O curso foi dividido em dois módulos. Na comunidade Boa Vista, os produtores aprenderam sobre a produção de derivados leiteiros, a fabricação dos principais produtos e o aproveitamento do soro como insumo para bebidas lácteas, sucos e ricotas.

J√° o curso sobre acroecologia foi ministrado na comunidade Urussanga Velha II. Por l√°, o aprendizado ficou concentrado no controle agroecol√≥gico de pragas e doen√ßas, na produ√ß√£o sem agrot√≥xicos e na fabrica√ß√£o de adubos e biofertlizantes org√Ęnicos.

O objetivo das a√ß√Ķes¬†foi¬†dar aporte t√©cnico √†s fam√≠lias rurais para o aprimoramento das produ√ß√Ķes. E alguns resultados j√° foram apresentados: a implanta√ß√£o de um novo latic√≠nio em I√ßara e mais duas fam√≠lias certificadas com suas produ√ß√Ķes org√Ęnicas. Isso √© #adubarofuturo!

Fonte: Engeplus Telecom.

Novos conhecimentos, “velhas” melhorias.

A produ√ß√£o leiteira e org√Ęnica s√£o duas das culturas que podem se beneficiar da a√ß√£o da aduba√ß√£o verde, voc√™ sabia?

A a√ß√£o da t√©cnica em pastagens, propicia a melhoria no manejo do solo, aumenta¬†sua qualidade e reduz a emiss√£o de metano e isso impacta diretamente a produ√ß√£o leiteira do rebanho. Afinal, matrizes bem alimentadas possuem mais vitaminas no corpo e logo, tem condi√ß√Ķes de gerar mais leite.

J√° a produ√ß√£o org√Ęnica v√™ a rentabilidade aumentar a partir do uso de¬†diversas esp√©cies de adubos verdes misturadas, chamada de mix, coquetel e composto, que dessa forma aumentam a biodiversidade e os efeitos positivos da aduba√ß√£o verde pelas diferen√ßas de cada esp√©cie.

Para saber mais sobre a a√ß√£o da aduba√ß√£o verde nas pastagens e na produ√ß√£o org√Ęnica, acesse o site da Sementes Pira√≠, nossa adubadora, e #cuidedofuturo agora mesmo!