Posts Tagged ‘Fundação MT’

Fundação MT abre novo ciclo de palestras

quarta-feira, novembro 29th, 2017

Screenshot-2017-11-29 Fundação MT

A Fundação MT (Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso) iniciou na última segunda seu novo esforço para apoiar e fomentar o conhecimento dos agricultores no estado. O É Hora de Cuidar 2017 traz como mote principal “Cuidar para colher”, objetivando reforçar a importância do manejo para o cuidado preciso da lavoura. Todas as palestras são gratuitas com inscrições feitas no local.

As cidades de Sorriso e Lucas do Rio Verde já receberam o evento e hoje é o dia de Diamantino. A rodada de palestras conta com a entomologista Lúcia Vivan, pesquisadora da Fundação, tratando sobre o tema “Pragas: integração de estratégias para melhores resultados”, que aborda o valor do monitoramento para o desenvolvimento saudável das lavouras frente à essas ameaças.

(mais…)

Milho 2ª safra: conhecimento e experimentos a favor da produtividade!

sexta-feira, julho 22nd, 2016
Imagem: Fundação MT.

Imagem: Fundação MT.

O evento “Fundação MT em Campo – 2ª safra” apresentou como um de seus destaques a cultura do milho, a cultura de segunda safra mais importante do Mato Grosso. A palestra denominada “Sua segunda chance de aumentar a produtividade e rentabilidade”, reuniu os pesquisadores da Fundação MT para apresentar ao público composto por agricultores, estudantes, técnicos e consultores uma variada temática sobre as opções em melhoria disponíveis à cultura: consórcio de milho com espécie de cobertura, manejo de adubação e desenvolvimento do milho sob níveis de compactação induzidos.

Em uma das estações compreendidas à palestra os pesquisadores Douglas Coradini e David Valendorff demonstraram a viabilidade da consorciação do milho 2ª safra com a braquiária e com as crotalárias e quais as implicações constatadas para a próxima safra comercial. Nessa avaliação foram consorciados milho com brachiaria ruziziensis, milho com brachiaria ruziziensis e crotalária-spectabilis, milho com crotalária-spectabilis e crotalária-ochroleuca e milho com crotalária-breviflora, além das observações da área destinada ao milho cultivado solo.

As observações feitas pelos pesquisadores indicam que a consorciação pode minimizar a produtividade do milho 2ª safra. Para tanto, é de suma importância observar a modalidade de semeadura da cobertura. Douglas Coradini pontuou que as áreas onde houve maior produção de matéria seca, foram os locais com maior produtividade observada na cultura comercial posterior.

Garantir e melhorar a produtividade do milho de segunda safra está intrinsecamente ligada ao conhecimento da área produtiva, por isso o objetivo dessa estação experimental foi mostrar ao público os resultados de pesquisa já observados pela Fundação MT. Consultar um agrônomo par avaliar qual é a melhor consorciação para cada tipo de área produtiva é o caminho para ter eficiência com a ação.

Fonte: Cenário MT.

Milho segunda safra com adubação verde

Saiba como a adubação verde pode ajudar seu milharal a se desenvolver de forma mais saudável, com nematoides controlados e garantindo sua produtividade.

Para isso, acesse o conteúdo destinado aos Grãos no site da Sementes Piraí e #cuidedofuturo da sua lavoura de forma sustentável!

 

 

 

 

Informação de qualidade sobre algodão, milho e soja!

sexta-feira, abril 8th, 2016
milho, algodão e soja

Imagem: Divulgação.

A Fundação MT, no final de março, lançou um importante veículo de informação para os produtores de algodão, soja e milho. Trata-se da 17ª edição do Boletim de Pesquisa, safra 2015/2016. A grande novidade da publicação fica por conta da inclusão de resultados de pesquisa da instituição sobre tais culturas.

O Boletim conta com 500 páginas assinadas por pesquisadores da Fundação MT e demais especialistas do país. Os capítulos falam sobre o clima, doenças, qualidade de sementes, nematoides, plantas invasoras, pragas, manejo do solo, sistemas de produção e tecnologia de aplicação.

A publicação é considerada uma das mais importantes desenvolvidas no país, uma das poucas a contemplar diversas culturas e assuntos. O Boletim de Pesquisa serve de apoio teórico ao conhecimento prático vivenciado e experenciado nos eventos que a Fundação MT participa.

Para adquirir o material é preciso comprá-lo via site da Fundação MT ou nos eventos realizados por ela. Para acessar o site da instituição, clique aqui.

Fonte: Agrolink.

Alguém falou em nematoides?

Os nematoides representam um grande perigo a continuidade das atividades agrícolas se não forem controlados com eficácia, segurança e principalmente, sustentabilidade.

Por isso, nossa adubadora Sementes Piraí criou um canal exclusivo que vai nortear os produtores de A à Z, o Controle os Nematoides. Nesse portal estão concentradas todas as informações técnicas sobre os nematoides e como a adubação verde entra em cena para auxiliar o produtor na tarefa de controle dessas pragas.

Acesse hoje mesmo o Controle os Nematoides e comece a controlá-los em sua cultura!

 

Produtividade estagnada na produção de soja no MT: veja alternativas estudadas para a reversão desse cenário!

terça-feira, fevereiro 23rd, 2016
Controlar a ação dos nematoides na cultura de soja, implica em aumento da produtividade. Na foto, demonstra-se o nematoide das galhas - Imagem: Carla Mendes e Fernanda Custódio/ Notícias Agrícolas.

Controlar a ação dos nematoides na cultura de soja, implica em aumento da produtividade. Na foto, demonstra-se o nematoide das galhas – Imagem: Carla Mendes e Fernanda Custódio/ Notícias Agrícolas.

O estado do Mato Grosso define suas últimas safras de soja como irregulares! Mesmo com a área cultivada quintuplicada nas últimas duas décadas, a produtividade encontra-se estagnada. O cenário despertou a ação da Fundação MT, que anda pesquisando maneiras de reverter essa situação.

A região é maior produtora do grão no país e por isso, a complexidade produtiva aumenta a cada nova safra. E é aí que se observa a importância de todos os 20 anos de trabalho da Fundação MT. Hoje, a produção concentra-se em mais de nove milhões de hectares, com produtividade média de 50 sacas/ha. As pesquisas desenvolvidas pela Fundação neste momento, se dedicam a aumentar essa média, através da tecnologia e de boas práticas de manejo.

Dentre os estudos desenvolvidos, a busca por soluções que reduzam as perdas com pragas, doenças e nematoides, concentram grande esforço dos pesquisadores da Fundação. As perdas causadas por esses agentes são milionárias e podem afetar até 100% das lavouras, em alguns casos. No estado, a situação é considerada grave.

No campo de pesquisa de Nova Mutum, são observados os impactos causados pelos nematoides, sendo os mais comuns: galha, de cisto e de lesão, e quais as tecnologias que podem combater a perda da produtividade causada pela ação dessas pragas. Os pesquisadores tem utilizado braquiárias e a Crotalária-spectabilis na rotação de cultura, objetivando preservar a nutrição e as boas condições de solo, além de controlar a ação dos nematoides.

A rotação de culturas também vem sendo pesquisada como método efetivo de controle de outra praga bastante comum na sojicultura, o percevejo. Mais especificamente, as observações estão sendo feitas para o barriga-verde e o percevejo marrom (mais agressivo à cultura).

Outro objeto de estudos da Fundação MT está no plantio de soja sobre a palhada de milho. A ação, quando utilizada nos períodos de severa estiagem na época do plantio, apresentou redução dos efeitos das adversidades climáticas. Essa parte da pesquisa servirá fortalecer o processo de boas práticas agrícolas dentre os produtores.

Todo o trabalho desenvolvido no campo de Nova Mutum vai contribuir para o planejamento de safras de soja mais sustentáveis e produtivas. Controlar de forma natural os principais agentes causadores das perdas na safra é uma excelente maneira de #adubarofuturo da cultura!

Fonte: Notícias Agrícolas.

Perdas na sojicultura? – Hora de reverter esse cenário.

A matéria acima reforçou, mais uma vez, a importância de controlar os nematoides na lavoura, para garantir maior produtividade. O estudo com a Crotalária-spectabilis na rotação de culturas é uma alternativa benéfica, que faz parte da adubação verde.

Porém, existem outros tipos de adubos verdes que podem ser empregados nessa tarefa. Quer saber quais? – Acesse o conteúdo “Chega de Nematoide” e confira a entrevista do especialista em nematologia e consultor do Controle as Pragas, Profº Mário Inomoto.

Informação caminha lado a lado com a ação por um futuro sustentável mais produtivo. Seja você também mais um adubador verde!