Posts Tagged ‘Diversificação de culturas’

Como produzir o ano todo? Diversificando!

quinta-feira, setembro 29th, 2016
Imagem: Divulgação.

Imagem: Divulgação.

Depender de uma única cultura agrícola nem sempre contribui para manter a renda do produtor o ano todo, por isso diversificar a produção tem ganho adeptos Brasil afora, uma vez que a ação trabalha o ano todo com o solo, gerando renda e aparecendo como alternativa de produção.

Um exemplo está em Planaltina (DF) na propriedade de Thiago Falqueto. Seus 18 hectares são uma mostra consolidada das variadas opções que a diversificação oferece: no lugar do milho, vem a soja; do feijão, a abóbora e ao redor das lavouras comerciais, há pomares de abacate e mexerica poncã.

O produtor afirma que optou pela diversificação por conta de um prejuízo sofrido com a lavoura de feijão, na época a única lavoura produtiva da propriedade. A partir desse ocorrido, diversificou e conseguiu recuperar os prejuízos da safra feijoeira, graças as opções fornecidas pelas demais culturas. (mais…)

Diversificação: caminho certo para a sustentabilidade do agronegócio!

quinta-feira, março 3rd, 2016
O Milheto é uma das leguminosas utilizadas na diversificação de culturas pelos produtores de soja no MT - Imagem: Sementes Piraí.

O Milheto é uma das gramíneas utilizadas na diversificação de culturas pelos produtores de soja no MT – Imagem: Sementes Piraí.

Como garantir produções rentáveis e acima de tudo, saudáveis nos dias de hoje?

Essa resposta é bem conhecida dos produtores mato-grossenses, que já entenderam que a diversificação de culturas é a opção mais viável para conferir alta produtividade, considerando a sustentabilidade nos campos agrícolas.

Segundo Elso Pozzobon, vice-presidente da Aprosoja, a diversificação deve ser considerada como prioridade pelo produtor. Ela permite a independência produtiva, já que o agricultor não fica refém de uma determinada cultura. Além disso, a diversificação confere equilíbrio sanitário, reduzindo a incidência de pragas e doenças.

No Mato Grosso, os resultados dessa opção já foram conferidos durante o Circuito Tecnológico – Etapa Soja realizado em outubro último: sete culturas antecessoras à soja somam 43% do total plantado em todas as quatro regiões do estado. Na ordem, são elas:  milheto (17%), braquiária (7%), algodão (6%), crotalária (5%), feijão (2%), sorgo (2%), girassol (1%), sudão (1%) e outros (1%). A cultura de milho também é listada, aparecendo em 57% das produções.

Endossando a lista de benefícios da diversificação, constam: a melhoria das características naturais do solo, o aumento da matéria orgânica e a quebra do ciclo de vida de pragas e demais doenças do solo. Porém, o emprego de leguminosas “turbina” ainda mais esses resultados, conferindo maior produtividade ao cultivar principal. Um exemplo é a cultura de soja quando semeada após o milheto: a cobertura vegetal da leguminosa aumenta a matéria orgânica, fixa maior quantidade de nitrogênio e esses itens são parte da receita que favorece a maior produção.

Enfim, a diversificação de culturas é o caminho para #adubarofuturo das produções agrícolas. É uma opção barata, rentável e que ainda contribui com o meio ambiente. Melhor escolha não há!

Fonte: Agrolink.

Uma miniaula sobre os benefícios da adubação verde

A matéria acima reforçou o que sempre pontuamos aqui sobre os benefícios da adubação verde.

Então, para não chover no molhado, convidamos você a conhecer os adubos verdes mencionados:

Se informe ainda mais sobre a técnica acessando o site da Sementes Piraí, tire suas dúvidas e mantenha a certeza que a adubação verde fará parte da sua diversificação!