Archive for the ‘Fruticultura’ Category

Sementes Piraí lança campanha de verão 2017

quinta-feira, setembro 14th, 2017

crotalariabreviflora_campanha_sementespirai

Crotalária-breviflora é a protagonista do portfólio

Celebrando a chegada de mais um ciclo de vendas, a Sementes Pira√≠ apresenta sua campanha ‚ÄúAduba√ß√£o Verde: mais vida para o solo, menos gastos com insumos‚ÄĚ. Doze sementes para aduba√ß√£o verde est√£o no cat√°logo da a√ß√£o, ¬†com destaque para a Crotal√°ria-breviflora.

Esta semente é uma espécie de porte baixo, que segue aumentando o seu uso pelos agricultores.
Já conhecida nos mercados cafeicultor e fruticultor, a Crotalária-breviflora agora aparece como alternativa sustentável no cultivo da cana, indicada para o plantio intercalar em soqueira (situação de reforma), pois aumenta a sobrevida do corte e amplia a produtividade, resultando na otimização da produção.

Al√©m dos benef√≠cios citados acima, a Crotal√°ria-breviflora tamb√©m √© reconhecida por: (mais…)

3¬ļSemin√°rio de Agricultura Sustent√°vel em SP!

segunda-feira, outubro 31st, 2016
Imagem: Divulgação.

Imagem: Divulgação.

Partilhamos hoje o convite para o 3¬ļSemin√°rio de Agricultura Sustent√°vel que acontece no pr√≥ximo s√°bado, 05/11, na capital paulista! O evento √© uma realiza√ß√£o da Associa√ß√£o Miyagui Kenjinkai do Brasil e conta com o apoio da Nutrisafra Fertilizantes e Ophicina Org√Ęnica!

No corpo de palestrantes est√£o:

  • Takanoli Tokunaga, engenheiro agr√īnomo, pesquisador cient√≠fico da Coordenadoria de Assist√™ncia T√©cnica Integral (CATI);
  • Antonio Ambr√≥sio Amaro, engenheiro agr√īnomo, pesquisador cient√≠fico VI do Instituto de Economia Agr√≠cola (IEA) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de S√£o Paulo (SAA);
  • Kunio Nagai, engenheiro agr√īnomo, consultor em Agricultura Sustent√°vel.

A programa√ß√£o do evento consta abaixo: (mais…)

#adubarofuturo é unir esforços e garantir economia!

quarta-feira, outubro 19th, 2016
A produção de bananas de - Imagem:Sebrae Minas/Divulgação.

A produção de bananas de Edson Yuki Sassaki, um dos produtores atendidos pelo Projeto Educampo РImagem: Sebrae Minas/Divulgação.

Fruticultores de Pirapora/MG constataram na prática que a união faz a força. Isso graças ao Projeto Educampo/Gestão Avançada que apresentou a oito produtores da região um programa integrado de investimento na lavoura, que contempla o controle de seus gastos, além de participarem de um sistema de compra coletiva que apresenta 30% de economia na aquisição de insumos.

Tal ação é um braço do Projeto Pirapora, instalado pela Codevasf, que contempla ao todo 34 produtores em uma área irrigada de 1,236 mil hectares, que escoa sua produção quase que total para o Ceasa, na grande Belo Horizonte. Os fruticultores do Projeto Educampo representam cerca de 24% desses produtores.

O projeto Educampo/Gest√£o Avan√ßada atua com a visita de um agr√īnomo mensalmente √†s propriedades, coletando informa√ß√Ķes sobre custos de m√£o de obra, gastos com irriga√ß√£o, insumos e deprecia√ß√£o de benfeitorias, apurando tamb√©m os dados sobre a produtividade das planta√ß√Ķes. (mais…)

Produção autossustentável no RS!

terça-feira, outubro 18th, 2016
Registro da ação - Imagem: Emater/RS-Ascar.

Registro da ação РImagem: Emater/RS-Ascar.

Se alimentar melhor significa, em primeira ordem, produzir de forma mais sustentável. Partindo desse pressuposto no Encontro Municipal da Mulher de Cambará do Sul, os técnicos da Emater/RS-Ascar estiveram no final de julho na comunidade São Gonçalo, demonstrando técnicas de implantação e manutenção de hortas e pomares domésticos.

Cerca de 15 moradores estiveram observando de perto as explica√ß√Ķes dos t√©cnicos sobre a forma√ß√£o e a melhor condu√ß√£o de uma produ√ß√£o autossustent√°vel de hortali√ßas e frutas. Mais uma vez, o cerne da capacita√ß√£o enfocou a sa√ļde alimentar.

(mais…)

Como produzir o ano todo? Diversificando!

quinta-feira, setembro 29th, 2016
Imagem: Divulgação.

Imagem: Divulgação.

Depender de uma √ļnica cultura agr√≠cola nem sempre contribui para manter a renda do produtor o ano todo, por isso diversificar a produ√ß√£o tem ganho adeptos Brasil afora, uma vez que a a√ß√£o trabalha o ano todo com o solo, gerando renda e aparecendo como alternativa de produ√ß√£o.

Um exemplo est√° em Planaltina (DF) na propriedade de Thiago Falqueto. Seus 18 hectares s√£o uma mostra consolidada das variadas op√ß√Ķes que a diversifica√ß√£o oferece: no lugar do milho, vem a soja; do feij√£o, a ab√≥bora e ao redor das lavouras comerciais, h√° pomares de abacate e mexerica ponc√£.

O produtor afirma que optou pela diversifica√ß√£o por conta de um preju√≠zo sofrido com a lavoura de feij√£o, na √©poca a √ļnica lavoura produtiva da propriedade. A partir desse ocorrido, diversificou e conseguiu recuperar os preju√≠zos da safra feijoeira, gra√ßas as op√ß√Ķes fornecidas pelas demais culturas. (mais…)

Empaer e o Projeto Raízes em Mato Grosso!

terça-feira, agosto 23rd, 2016
O Projeto Ra√≠zes quer aumentar o n√ļmero de produ√ß√Ķes agroecol√≥gicas/org√Ęnicas no munic√≠pio de Cl√°udia - Imagem: Divulga√ß√£o;

O Projeto Ra√≠zes quer aumentar o n√ļmero de produ√ß√Ķes agroecol√≥gicas/org√Ęnicas no munic√≠pio de Cl√°udia – Imagem: Divulga√ß√£o.

O m√™s de julho marcou o in√≠cio de um novo tempo em termos de conhecimento para os produtores do munic√≠pio de Cl√°udia, distante 620km da capital Cuiab√°. No dia 28 a Empaer apresentou o Projeto Ra√≠zes, que tem como cerne a demonstra√ß√£o das Unidades de Refer√™ncia Tecnol√≥gica (URT) com a inser√ß√£o de tecnologia voltada √†s bases de produ√ß√£o agroecol√≥gica e ao cultivo org√Ęnico. Na oportunidade, os produtores visitaram uma URT voltada a olericultura.

O Projeto Ra√≠zes planeja implantar quatro URTs no munic√≠pio, visando as principais vertentes produtivas: olericultura, fruticultura, mandiocultura e frango semi-caipira.¬† As URTs servir√£o de base e est√≠mulo aos produtores para que eles conhe√ßam as melhorias no cultivo agroecol√≥gico/org√Ęnico, elevando assim a qualidade do produto ofertado e por consequ√™ncia, seu valor.

Como exemplo da transi√ß√£o agroecol√≥gica o p√ļblico visitou a propriedade da fam√≠lia Marinho da Silva, que cultiva folhosas, beterraba, quiabo, melancia, pepino, mel√£o, entre outros produtos. A produ√ß√£o j√° recebe alguns cuidados agroecol√≥gicos como as t√©cnicas de cuidados e manejo do solo, a inser√ß√£o de plantas de cobertura e a aduba√ß√£o verde.

A Empaer espera atingir diretamente 62 propriedades destinadas ao cultivo horticultor e algumas destinadas ao cultivo de frutas, al√©m de propriedades mistas como a visitada no dia do evento. O Projeto Ra√≠zes quer elevar o conhecimento e a capacita√ß√£o de cada produtor para que no futuro, nem t√£o distante assim, eles possam caminhar com as pr√≥prias pernas s√≥ colhendo os benef√≠cios da escolha org√Ęnica/agroecol√≥gica.

Fonte: FolhaMax

Explorando a adubação verde

Como mencionado acima, a aduba√ß√£o verde far√° parte do processo de transi√ß√£o agroecol√≥gica, contribuindo para o melhoramento natural das condi√ß√Ķes f√≠sicas, qu√≠micas e biol√≥gicas.

Para saber como a aduba√ß√£o verde atua nas culturas de hortali√ßas, frutas e org√Ęnicos e implantar essa a√ß√£o sustent√°vel e econ√īmica tamb√©m na sua produ√ß√£o, basta acessar o site da nossa adubadora Sementes Pira√≠ e navegar por todos os conte√ļdos informativos e atualizados sobre os benef√≠cios da aduba√ß√£o verde.

Transforme sua produção com a adubação verde: o solo e o meio ambiente só terão a agradecer ;)

 

Projeto ajudar a #adubarofuturo de √°reas degradadas na Amaz√īnia!

terça-feira, agosto 2nd, 2016
Registro do balanço da Inovagri no nordeste paraense - Imagem: Kélem Cabral/EcoDebate.

Registro do balanço da Inovagri no nordeste paraense РImagem: Kélem Cabral/EcoDebate.

O projeto “Conserva√ß√£o e recupera√ß√£o de √°reas degradadas em unidades de produ√ß√£o familiar na Amaz√īnia Oriental brasileira”, batizado como Inovagri, executado pela Embrapa Amaz√īnia Oriental, com financiamento proveniente de coopera√ß√£o internacional por meio da organiza√ß√£o The International Tropical Timber Organization (ITTO) est√° mudando o panorama sobre o uso do fogo e o uso racional das propriedades rurais de 28 agricultores familiares atendidos pelo projeto.

Em nove anos de atuação e com prazo de término para este segundo semestre, o projeto apresentou em junho passado um balanço das atividades realizadas até então nos municípios paraenses de Garrafão do Norte, Capitão Poço e Bragança . Como objetivo principal o Inovagri contribui para a recuperação de áreas degradadas nas propriedades, observando o aumento do potencial produtivo florestal e subsidiando a adequação à legislação ambiental em APP (área de preservação permanente) e RL (reserva legal).

Durante o balanço os pesquisadores do Inovagri pautaram o importante diferencial observado pelas famílias adotantes do projeto, favorecendo a construção participativa de cada etapa. A troca constante de conhecimento entre os populares e as tecnologias da Embrapa foi um dos pontos mais salientados. Os cursos ministrados pelo projetos em conjunto com o mapa de uso da propriedade, uniu-se aos conhecimentos locais e permitiu que os agricultores tivessem uma visão mais vasta de como a troca de seus hábitos seria benéfica para a natureza, tanto quanto para a sua renda.

Na maioria das propriedades atendidas pelo Inovagri a cultura da mandioca se manteve, mas sem o uso do fogo. Somaram-se à ela o cultivo de frutíferas como banana, limão, tangerina e o açaí. Várias nascentes foram recuperadas, bem como suas matas ciliares. E em algumas propriedades que tinham como cultura o pastejo, o resultado foi observado no solo, que melhorou sua qualidade e consequentemente possibilitou aos agricultores ter um rebanho mais forte e saudável.

O Inovagri, durante seus nove anos de trabalho, atuou para conscientizar a import√Ęncia de se produzir em parceria com o meio ambiente, respeitando suas intemp√©ries. O resultado s√£o os bons frutos colhidos de cada pomar, a natureza evoluindo e recuperando sua destrui√ß√£o de anos e o bolso dos produtores, que conseguiram n√£o s√≥ aumentar, mas diversificar sua renda. Isso √© #adubarofuturo.

Fonte: Rond√īnia Agora.

Recuperação de áreas degradadas com o auxílio da adubação verde

Você sabia que a adubação verde pode contribuir para recuperar áreas desgastadas pela intensa produção, bem como reverter os danos causados pela erosão?

Pois bem, o uso de adubos verdes, plantas que entre suas características possuem propriedades que melhoram, condicionam e enriquecem os aspectos químicos, físicos e biológicos do solo, ajudam a beneficiar o meio ambiente, de forma direta e indireta.

Para saber mais sobre os benefícios da adubação verde acesse o site da Sementes Piraí, nossa adubadora, e fique por dentro das vantagens de ser um adubador do futuro.

O cen√°rio piracicabano da Agricultura Familiar!

segunda-feira, agosto 1st, 2016
A olericultura é uma das forças da agricultura familiar piracicabana - Imagem: Justino Lucente/Educativa FM.

A olericultura é uma das forças da agricultura familiar piracicabana РImagem: Justino Lucente/Educativa FM.

A agricultura familiar est√° presente e em pleno desenvolvimento no pa√≠s todo. A √ļltima estimativa do governo federal apontou que 75% dos alimentos consumidos no Brasil s√£o oriundos de propriedades familiares. Isso n√£o seria diferente na cidade de Piracicaba, distante 138km de S√£o Paulo, capital. Por l√°, a Coordenadoria de Assist√™ncia (CATI) ‚Äď Casa do Agricultor de Piracicaba, que pertence √† Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Sema), contabilizou 290 produtores agr√≠colas familiares. Destes, 45 atuam nos varej√Ķes do munic√≠pio.

Basicamente, a produ√ß√£o familiar piracicabana concentra-se nas oler√≠colas, frutas (as principais s√£o banana, laranja e manga) e na produ√ß√£o de queijo. Todos estes produtos correspondem a 25% do volume comercializado nos 28 varej√Ķes, das √°reas centrais e bairristas. O consumo de hortifrutigranjeiro na cidade gira em torno das mil toneladas mensais.

Waldemar Gimenez, secret√°rio municipal da agricultura, refor√ßa a import√Ęncia da agricultura familiar para o munic√≠pio, destacando a comercializa√ß√£o direta de seus produtos, de boa qualidade e sempre frescos. Segundo ele, frente ao desenvolvimento do setor na cidade, compete ao Poder Executivo prover orienta√ß√£o e assist√™ncia t√©cnicas aos produtores, que os auxiliam durante todo o ciclo produtivo: do plantio √† comercializa√ß√£o, passando pelos processos de melhoria e manuten√ß√£o da propriedade.

O panorama de Piracicaba, certamente, é muito semelhante em diversas cidades do país, que por meio do auxílio técnico conseguem expandir sua produção garantindo o suprimento da demanda local, fortalecendo a economia municipal e aumentando a renda dos agricultores familiares. Isso é um próspero caminho para continuar a #adubarofuturo do setor.

Fonte: A Província.

Agricultura familiar e sua melhoria produtiva

Produtor, quer saber como incrementar sua produção cuidando do futuro do solo?

Apresentamos a adubação verde e seus benefícios! Dentre eles, a recuperação, o recondicionamento e o melhoramento do solo, potencializando seus aspectos químicos, físicos e biológicos.

Com o uso da aduba√ß√£o verde sua produ√ß√£o ganhar√° com cuidados sustent√°veis e econ√īmicos, que s√£o recompensados pela alta rentabilidade da sua cultura, seja ela oler√≠cola, fruticultora ou pecu√°ria.

Saiba mais sobre os benefícios da adubação verde acessando a EcoSeeds, loja online de sementes para adubação verde da Sementes Piraí. Informe-se e garanta seu próximo ciclo produtivo, adquirindo seus adubos verdes.

 

Qualidade da água é tema de Dia de Campo no RS!

quarta-feira, julho 27th, 2016
Registro do Dia de Campo na propriedade Frozza - Imagem: Tiago Bald.

Registro do Dia de Campo na propriedade Frozza – Imagem: Tiago Bald.

O in√≠cio de junho levou aos agricultores de Progresso um Dia de Campo destinado a abordar a qualidade da √°gua para a manuten√ß√£o das propriedades rurais e suas atividades. A a√ß√£o, uma realiza√ß√£o da Emater/RS-Ascar em parceria com a Secretaria da Sa√ļde local, aconteceu na propriedade dos produtores Vanderli e Fernanda Frozza e foi batizada como “Melhoria da qualidade da √°gua”.

Dentre os temas apresentados estavam a prote√ß√£o de mananciais, a limpeza correta de locais armazenadores de √°gua, entre outras quest√Ķes como o teste com um carneiro hidr√°ulico, que pode auxiliar na tarefa de reaproveitamento de √°gua. No caso da propriedade da fam√≠lia Frozza a inten√ß√£o em utilizar o carneiro hidr√°ulico √© prover¬†√°gua nos piquetes, al√©m de irrigar as pastagens e utiliz√°-la no avi√°rio e na estrebaria, uma vez que a pecu√°ria de leite e a avicultura s√£o os pontos fortes produtivos.

Tal propriedade √© uma das 180 integrantes √† Chamada P√ļblica da Sustentabilidade, uma a√ß√£o assinada localmente pela Emater/RS-Ascar, por meio de conv√™nio com o Minist√©rio do Desenvolvimento Social e Agr√°rio. Basicamente, a a√ß√£o prop√Ķe oficinas, reuni√Ķes e demais atividades de campo apresentando temas sobre o solo, leite, produ√ß√£o de frutas e peixes e conserva√ß√£o dos recursos h√≠dricos.

A Chamada tem rodado o estado. S√≥ em junho aconteceram mais dois dias de campo sobre “Controle de pragas e doen√ßas em pomares dom√©sticos” e “Manejo em piscicultura”. Os temas normalmente s√£o decididos a partir da necessidade e ou manifesta√ß√£o de interesse dos pr√≥prios agricultores. A troca de informa√ß√Ķes tem contribu√≠do para #adubarofuturo dessas propriedades!

Fonte: Agrolink.

Falando em fruticultura…

O manejo adequado em pomares indica a redução de problemas como doenças e pragas ou a exaustão produtiva do solo. Para tanto, sugerimos que você conheça como a adubação verde contribui para essa tarefa.

Basicamente, a aduba√ß√£o verde na fruticultura √© uma oportunidade de aliar economia com ganho de produtividade e redu√ß√£o de custos √† preserva√ß√£o dos recursos naturais. √Č uma forma eficiente de produzir biomassa, nitrog√™nio, biodiversidade, estrutura√ß√£o de solo, reciclagem de nutrientes e de reduzir pragas como: doen√ßas, nematoides e ervas daninhas.

Para saber mais sobre os benef√≠cios da aduba√ß√£o verde nessa cultura acesse conte√ļdo exclusivo √† Fruticultura no site da Sementes Pira√≠. Informe-se e leve para o seu pr√≥ximo ciclo produtivo as vantagens da aduba√ß√£o verde!

 

Sustentabilidade chega às lavouras do Norte Fluminense (RJ) por meio da adubação verde

quinta-feira, julho 14th, 2016

Confira o relato do produtor Joílson Ribeiro sobre a adoção e os resultados observados da técnica

O produtor fluminense Joílson Ribeiro - Imagem: Aline Proença.

O produtor fluminense Joílson Ribeiro РImagem: Aline Proença.

O produtor fluminense Joílson Ribeiro trabalha majoritariamente com o cultivo de abacaxi, principal cultura agrícola do município de São João da Barra. Anualmente, chega a produzir 40 mil frutos. Ultimamente decidiu diversificar a produção, escolhendo como lavouras alternativas o quiabo e o maxixe. Para tanto, preparou o solo utilizando a adubação verde. Sua contrapartida ambiental foi providenciar o plantio de sementes de leguminosas em um hectare.

A escolha do adubo verde se deu ap√≥s a indica√ß√£o do t√©cnico executor do Programa Rio Rural na microbacia Campo de Areia, Cid Retameiro. Segundo ele, a Crotal√°ria-juncea produz em um hectare cerca de 20 toneladas de massa verde. Suas folhas e galhos podem ser misturados ao solo no momento da prepara√ß√£o para o pr√≥ximo cultivo, por meio do gradeamento. ¬†Dentro do solo, ocorre a decomposi√ß√£o do material org√Ęnico da Crotal√°ria, o que aumenta a absor√ß√£o dos nutrientes vegetais.

O produtor em sua lavoura na área em utilizou a adubação verde - Imagem: Aline Proença.

O produtor em sua lavoura na área em utilizou a adubação verde РImagem: Aline Proença.

Há ainda outra opção de adubação verde, com o método de depósito de biomassa da Crotalária na superfície do solo, como uma espécie de capa. Tal capa protege o solo contra a força dos ventos, evitando o ressecamento do solo; também protege contra a radiação solar e ajuda no combate aos nematoides. Além disso, mantém a umidade natural da terra, diminuindo os custos com irrigação, afirma Retameiro.

Confira abaixo a entrevista concedida pelo produtor à nossa equipe:

Sementes Piraí: Como o senhor conheceu a Adubação Verde?

Joílson Ribeiro: Foi através da Emater/RJ, que atua com o projeto Rio Rural. Conhecia a técnica de nome, acerca de um ano e meio, aproximadamente. Faz sete meses que adotei a adubação verde na minha plantação.

√Ārea com Crotal√°ria-juncea, adubo verde recomendado para a demanda produtiva do Sr.Jo√≠lson - Imagem: Rio Rural.

√Ārea com Crotal√°ria-juncea, adubo verde recomendado para a demanda produtiva do Sr.Jo√≠lson – Imagem: Rio Rural.

SP: Quais espécies o senhor está usando e em quais culturas?

JR: Plantei Crotal√°ria-juncea nos cultivos de maxixe e quiabo.

SP: Quais os resultados o senhor j√° observou?

JR: Na cultura do quiabo após o corte (incorporação), o legume apresentou melhor qualidade, aspecto mais saudável. Já na cultura do maxixe, a adubação verde protegeu-a dos efeitos do vento e da excessiva exposição ao sol. Percebo os resultados indo além da minha lavoura, já que outros produtores da região estão se animando a adotar a adubação verde, após presenciarem os meus resultados.

SP: Qual a mensagem que o Senhor deixaria para esses e os demais produtores que gostariam de adotar a adubação verde e ainda não o fazem?

JR: Posso dizer, com certeza, que recomendo a aduba√ß√£o verde. √Č um √≥timo neg√≥cio para a lavoura.

______________________________________________________________________

Agradecimento

Agradecemos a repórter Aline Proença, da Ex-Libris Comunicação Integrada, pelo envio das fotos e a contribuição para que o contato com o produtor Joílson Ribeiro fosse possível.

______________________________________________________________________

Seja um Defensor da Adubação Verde

Voc√™ aderiu √† aduba√ß√£o verde para melhorar sustentavelmente as condi√ß√Ķes produtivas do seu cultivar?

Então compartilhe com a gente esse caso de sucesso! Envie seu depoimento com algumas fotos e seus contatos para esse link. Quem sabe você não é o próximo a aparecer aqui e garantir seu certificado de Defensor da Adubação Verde.

Propagar informa√ß√£o √© uma forma de conscientizar mais produtores sobre a import√Ęncia da aduba√ß√£o verde!

Agricultura familiar em Rond√īnia √© refor√ßada com nova cultura!

sexta-feira, julho 8th, 2016
Treinamento ocorrido em maio sobre o caf√© x - Imagem: Embrapa Rond√īnia.

Treinamento ocorrido em maio sobre as t√©cnicas de produ√ß√£o do caf√© clonal – Imagem: Embrapa Rond√īnia.

A agricultura familiar de Rond√īnia, mais especificamente da regi√£o pr√≥xima a Nova Mutum Paran√°, ganhou um novo est√≠mulo √† produ√ß√£o e gera√ß√£o de renda com uma nova oportunidade de cultivo, o caf√©. As a√ß√Ķes foram realizadas por t√©cnicos da Embrapa.

A instituição realizou um treinamento dividido em dois tempos: um ocorrido em janeiro sobre as técnicas de cultivo e poda do café canéfora (conilon e robusta) e o segundo treinamento em meados de maio, que abordou as novas técnicas de produção voltadas ao café clonal.

Os treinamentos s√£o parte integrante da implanta√ß√£o das Unidades de Aprendizagem, uma a√ß√£o conjunta entre Embrapa e ESBR, que conta com o apoio da Emater-RO e da Semagric (Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento de Porto Velho). Al√©m do caf√©, outras quatro unidades alocar√£o estudos, treinamentos e apoio t√©cnico para as culturas de mandioca, banana, abacaxi e cana-de-a√ß√ļcar (para alimenta√ß√£o animal).

Dessa forma a agricultura familiar rondoniense caminha a passos largos para seu pleno desenvolvimento. Com mais op√ß√Ķes de cultivo √© poss√≠vel produzir em ciclos, respeitando a ordem natural das culturas. Ganha a natureza, ganham os produtores e os consumidores, que ter√£o mais op√ß√Ķes para consumo. Isso √© #adubarofuturo!

Fonte: G1.

Adubação Verde no cafezal e no pomar

O trabalho da Embrapa com a ESBR abrange as culturas do caf√©, banana e abacaxi, al√©m das demais mencionadas acima. Voc√™ sabia que pode incrementar a produtividade dessas culturas de forma sustent√°vel e econ√īmica? – Basta levar a aduba√ß√£o verde para seu cafezal ou pomar.

Saiba como a t√©cnica melhora e reaviva as condi√ß√Ķes f√≠sicas, qu√≠micas e biol√≥gicas do solo, dentre outros benef√≠cios, acessando o site da EcoSeeds, loja online de sementes para aduba√ß√£o verde, navegando pelo conte√ļdo mercados e culturas.

Informe-se e aproveite a visita para garantir seu próximo ciclo produtivo com a adubação verde, comprando suas pequenas quantidades de sementes. Deixe o futuro sustentável fazer parte da sua realidade produtiva ainda hoje!

Goi√°s mais sustent√°vel!

segunda-feira, junho 20th, 2016
A Oficina X foi uma das temáticas abordadas no evento. O objetivo é fortificar a fruticultura do Cerrado como opção viável de renda aos pequenos produtores - Imagem: Instituto Federal Goiano.

A Oficina Aproveitamento de Frutos do Cerrado na Culinária foi uma das temáticas abordadas no evento. O objetivo é fortificar a fruticultura do Cerrado como opção viável de renda aos pequenos produtores РImagem: Instituto Federal Goiano.

Um vez por ano, solu√ß√Ķes sustent√°veis para a incrementa√ß√£o da renda da agricultura familiar pairam sobre Goi√°s. Trata-se do evento Agro Centro-Oeste, que objetiva o encontro entre produtores e estudantes com mais 20 institui√ß√Ķes parceiras, buscando solu√ß√Ķes para o trabalho de pequenos e m√©dios produtores. Neste ano o encontro foi em Uruta√≠ e em 2017 ser√° na capital do estado, promovido pela UFG (Universidade Federal de Goi√°s).

A Emater é parceira do evento desde sua primeira edição. Neste ano, a realização foi assinada pelo Instituto Federal Goiano e as temáticas abordadas no formato de oficina foram: Filetagem de Peixe, Aproveitamento de Frutos do Cerrado na Culinária, Fruteiras do Cerrado e Recuperação de Pastagem com Utilização de Pastejo Rotacionado.

A oficina sobre filetagem de peixe teve como mote a demanda por capacitação e a criação de hábitos alimentares mais saudáveis entre a população através da criação da tilápia, peixe que apresenta maior adaptabilidade às características do estado, tornando-se a opção mais rentável para o investimento.

Já os trabalhos da oficina Aproveitamento de Frutos do Cerrado na Culinária expuseram o quão rico o Cerrado é no quesito alimentação e o quanto pode ser explorado sustentavelmente para incrementar a renda de pequenas produtores cooperados ou em assistência. Dentre os frutos destacados no evento, estavam o pequi e o baru.

Sustentabilidade também foi o carro-chefe das demais oficinas, Fruteiras do Cerrado e Recuperação de Pastagens com a Utilização do Pastejo Rotacionado, que respectivamente abordaram a adoção de práticas sustentáveis na fruticultura do Cerrado e os benefícios de dividir a área de pastagem, formando um ciclo altamente produtivo.

O evento, anualmente, fomenta a esperan√ßa da melhoria produtiva na agricultura familiar goiana, que apresenta como resultados novas possibilidades de produ√ß√£o, sustent√°vel e de forte impacto econ√īmico, que ajudam a #adubarofuturo de todos esses produtores.

Fonte: Goi√°s Agora

Força extra para a agricultura familiar

Falando em sustentabilidade, vamos falar daquela parceira 100% sustent√°vel e que confere maior rentabilidade com economia √†s pequenas e m√©dias produ√ß√Ķes?

Trata-se da aduba√ß√£o verde, t√©cnica agr√≠cola milenar que revigora e recupera os aspectos qu√≠micos, f√≠sicos e biol√≥gicos do solo, devolvendo sua m√°xima capacidade produtiva, podendo ser aplicada em diversas culturas como hortali√ßas ou org√Ęnicos.

Quer saber mais? Acesse a loja online de sementes para adubação verde EcoSeeds, se informe e inicie a guinada sustentável na sua produção!

Projeto da Embrapa entra para o hall da FAO de boas pr√°ticas sustent√°veis!

terça-feira, junho 14th, 2016
Apresenta√ß√£o do Projeto Quintais Org√Ęnicos de Frutas - Imagem: Paulo Lanzetta/Embrapa Clima Temperado.

Apresenta√ß√£o do Projeto Quintais Org√Ęnicos de Frutas – Imagem: Paulo Lanzetta/Embrapa Clima Temperado.

O projeto desenvolvido pela Embrapa Clima Temperado, Pelotas/RS, batizado de Quintais Org√Ęnicos foi credenciado para o hall da FAO (Organiza√ß√£o das Na√ß√Ķes Unidas para a Alimenta√ß√£o e a Agricultura), compondo a Plataforma de Boas Pr√°ticas para o Desenvolvimento Sustent√°vel, parte integrante do Programa de Coopera√ß√£o Internacional Brasil-FAO. O objetivo desse programa √© fomentar estrat√©gias que solucionem desafios comuns para pa√≠ses emergentes, situados no eixo Sul-Sul.

A Plataforma √© uma cria√ß√£o da FAO com a Itaipu Binacional, apoiada pelo Governo do Estado do Paran√°. Sua administra√ß√£o √© feita pela Unidade de Coordena√ß√£o de Projetos – Regi√£o Sul do Brasil. Essa a√ß√£o refor√ßa o compromisso do governo e da Embrapa em disseminar bons resultados em pesquisa e pr√°tica, relativas ao desenvolvimento humano, social, ambiental e econ√īmico.

O projeto Quintais Org√Ęnicos de Frutas √© um projeto periurbano, al√©m das fronteiras nacionais, desenvolvido h√° mais de uma d√©cada por meio da parceria entre a Embrapa Clima Temperado e a Eletrobras CGTEE (Companhia de Gera√ß√£o T√©rmica de Energia El√©trica). H√° tr√™s anos tamb√©m conta com o apoio da Finep (Financiadora de Estudos e Projetos), gra√ßas a premia√ß√£o por Inova√ß√£o na categoria Tecnologia Social-Regi√£o Sul e Nacional.

Seu trabalho contribui com os mais variados pilares considerados desafios para o governo: sustentabilidade social, econ√īmica e ambiental de p√ļblicos vulner√°veis e em situa√ß√£o de risco social, alimentar e financeiro. Agricultores familiares, assentados, comunidades ind√≠genas, quilombolas e alunos de escolas rurais e urbanas s√£o o p√ļblico-alvo do projeto. A agroecologia alinhada com as quest√Ķes culturais, √©tnicas, ambientais, alimentares, econ√īmicas e medicinais √© a base do Projeto. Em doze anos de atua√ß√£o, o Projeto beneficiou mais de 60 mil pessoas no Sul do pa√≠s e no Uruguai, com a implanta√ß√£o de 2.018 quintais.

O projeto Quintais Org√Ęnicos est√° dispon√≠vel para consulta na Plataforma na √°rea de Seguran√ßa Alimentar¬† Nutricional. Ele abriu espa√ßo para novas inser√ß√Ķes na Plataforma da FAO: o projeto Guardi√Ķes de Sementes Crioulas encontra-se sob an√°lise no mesmo setor. Isso √© #adubarofuturo!

Fonte: Agrolink

Quintais org√Ęnicos e agroecol√≥gicos

Se a sua d√ļvida √© como incrementar ainda mais a sustentabilidade nessas produ√ß√Ķes, a resposta √© incluir a aduba√ß√£o verde!

Quer saber todos os benef√≠cios da aduba√ß√£o verde nas produ√ß√Ķes agroecol√≥gicas e em especial, no cultivo org√Ęnico? – Acesse o site da Sementes Pira√≠, nossa adubadora, e se informe a vontade.

Isso √© a sustentabilidade em prol do futuro agr√≠cola, social, econ√īmico e humano do pa√≠s!

 

 

Biodiversidade e frutas nativas: parceria sustent√°vel!

quinta-feira, junho 9th, 2016
O butiá é um dos frutos nativos do RS em destaque nos projetos executados - Imagem: Embrapa.

O butiá é um dos frutos nativos do RS em destaque nos projetos executados РImagem: Embrapa.

No in√≠cio de maio os Minist√©rios do Meio Ambiente e do Desenvolvimento Social e Agr√°rio realizaram a√ß√Ķes para a promo√ß√£o de projetos de fruticultura nativa que estimulem a biodiversidade. Os destaques foram a Rota dos Butiazais e a Cadeia Solid√°rias das Frutas Nativas, com a√ß√Ķes que aconteceram respectivamente nos munic√≠pios ga√ļchos de Pinhal da Serra e Vacaria.

Assinado pela Embrapa Clima Temperado (Pelotas) a Rota do Butiazais contempla ao todo tr√™s munic√≠pios da regi√£o: Giru√°, Santa Vit√≥ria do Palmar e Tapes. O fruto, buti√°, foi apontado como planta do futuro pelo MMA, por meio de um projeto que prop√Ķe o estabelecimento de pol√≠ticas p√ļblicas na promo√ß√£o do uso sustent√°vel da biodiversidade. Uma rede de colaboradores entre prefeituras, agricultores, ONGs, artes√£os, entre outros ser√° formada para a promo√ß√£o da Rota. A parte gastron√īmica do projeto ganhar√° um livro ilustrado, assinado pelo Projeto Biodiversidade para Alimenta√ß√£o e Nutri√ß√£o.

J√° a Cadeia Solid√°ria das Frutas Nativas √© cooordenada pelo projeto Ecoforte, bra√ßo da Rede Ecovida do estado. O projeto surgiu do protagonismo de agricultores ecologistas, ONGs, cooperativas e empreendimentos que empregam a filosofia da economia solid√°ria, objetivando promover sete esp√©cies nativas, entre elas ara√ß√°, goiaba e ju√ßara (conhecida por a√ßa√≠ ga√ļcho) para escala comercial diferenciada, como polpa, geleias e sucos. Munic√≠pios de seis regi√Ķes ga√ļchas, al√©m das cidades de Passo Fundo, Caxias do Sul e Porto Alegre fazem parte da Cadeia Solid√°ria.

Nas a√ß√Ķes promovidas pelos Minist√©rios, palestras e painel de discuss√Ķes foram ministrados, tanto sobre a import√Ęncia hist√≥rica da valoriza√ß√£o do buti√°, quanto sobre as a√ß√Ķes de promo√ß√£o das demais frutas nativas, ambas focando a import√Ęncia na conscientiza√ß√£o e capacita√ß√£o acerca do uso sustent√°vel da biodiversidade como fator gerador de renda para agricultores.

Fonte: Grupo Cultivar.

Frutas: como produzí-las de maneira sustentável?

Aproveitamos o gancho das a√ß√Ķes realizadas no Rio Grande do Sul para falar sobre a sustentabilidade na fruticultura. Voc√™ sabia que √© poss√≠vel produzir mais, controlando doen√ßas e pragas do solo de forma econ√īmica?

Basta que você leve a sua produção ao encontro dos benefícios da adubação verde! Essa técnica agrícola milenar que tem suas vantagens comprovadas pela pesquisa e prática, vai de forma eficiente produzir biomassa, nitrogênio, além de estruturar o solo e reciclar seus nutrientes.

Conheça mais sobre o que adubação verde pode fazer pela seu pomar, acessando o site da nossa adubadora, Sementes Piraí, aqui.

Incorpore a sustentabilidade produtiva na sua produção, seja um adubador do futuro!

Em Dia de Campo, agricultores familiares do MT se aproximam da tecnologia!

quarta-feira, maio 18th, 2016
O sistema de produção em mandala foi uma das tecnologias apresentadas durante o evento - Imagem: O Imparcial.

O sistema de produção em mandala foi uma das tecnologias apresentadas durante o evento РImagem: O Imparcial.

O 3¬ļ F√≥rum Regional da Agricultura Familiar de Mato Grosso aproximou a agricultura familiar da tecnologia. O evento aconteceu no final de mar√ßo e foi uma realiza√ß√£o da Embrapa em parceria com institui√ß√Ķes regionais, recebendo cerca de 160 agricultores familiares e estudantes.

No primeiro dia de evento o Dia de Campo apresentou ao p√ļblico cultivos e palestras das equipes da Embrapa e Empaer, que delinearam suas falas acerca da olericultura, mandiocultura, fruticultura, cultivo do feij√£o-caupi, sistema ILPF (integra√ß√£o lavoura-pecu√°ria-floresta), al√©m de op√ß√Ķes de plantas forrageiras.

Tudo o que foi apresentado estava em teste at√© dezembro √ļltimo, certificando a proced√™ncia vi√°vel de todas as op√ß√Ķes ilustradas. Outro aspecto importante do Dia de Campo foram as pesquisas exibidas sobre o uso de tela de sombreamento na horticultura, o cultivo no sistema mandala, a produ√ß√£o em estufas e os testes com legumes gourmet.

O p√ļblico recebeu bem todas as propostas expostas, frisando a import√Ęncia da diferencia√ß√£o produtiva em prol da qualidade dos produtos ofertados. Segundo a organiza√ß√£o do evento, a ideia √© que cada produtor escolha uma das tecnologias baseado na sua forma de produ√ß√£o, minimizando gastos, mas garantindo a melhoria produtiva.

Nos demais dias do evento, palestras sobre regulariza√ß√£o fundi√°ria e restaura√ß√£o florestal foram as pautas trabalhadas. O 3¬ļ F√≥rum Regional da Agricultura Familiar diminuiu a ponte existente entre as tecnologias poss√≠veis e os agricultores, trabalhando assim para estreitar a√ß√Ķes de conhecimento e viabilidade. Isso, com certeza, ir√° #adubarofuturo de muitas propriedades a pequeno, m√©dio e longo prazo, colhendo frutos extremamente produtivos.

Fonte: Expresso MT.

Op√ß√Ķes de plantas forrageiras

Para o agricultor que deseja conhecer melhor as plantas forrageiras em suas fun√ß√Ķes de cobertura do solo e adubo verde, n√≥s indicamos o caminho: acesse o site da EcoSeeds, loja online de sementes para aduba√ß√£o verde.

A EcoSeeds re√ļne informa√ß√Ķes atualizadas sobre v√°rios tipos de plantas forrageiras e d√° ao produtor a oportunidade de j√° planejar sua pr√≥xima safra com a inclus√£o da aduba√ß√£o verde, unindo a agilidade da compra online com a certifica√ß√£o de qualidade Sementes Pira√≠, com o crivo do MAPA.

Acesse hoje mesmo http://www.ecoseeds.com.br e descubra como as plantas forrageiras podem turbinar sustentavelmente sua produção!