Archive for the ‘alimentação’ Category

Conhecimento que cuida do futuro: Projeto Pezinho na Terra em Alta Floresta/MT

sexta-feira, maio 5th, 2017
Imagem: Watson

Imagem: Watson Costa Santos.

Iniciativa conta com a ajuda da adubação verde para o desenvolvimento de hortas escolares

Watson Costa Santos é mais um exemplo de adubador do futuro! Exemplo esse que juntou sua iniciativa com a proposta da nossa adubadora, Sementes Piraí, em garantir que o conhecimento sustentável agrícola terá continuidade pelas próximas gerações.

Ele é o coordenador do Pezinho na Terra, desenvolvido na cidade matogrossense de Alta Floresta. As escolas Vicente Francisco e Ludovico da Riva Neto, respectivamente municipal e estadual, são as incubadoras do projeto, que visa apresentar o cultivo sustentável das hortas para as crianças, levando a prática da terra para a sala de aula e claro, promovendo o repasse de conhecimento às famílias de cada aluno participante. (mais…)

Outlook Fiesp 2026: projeções para o agronegócio brasileiro!

quinta-feira, dezembro 15th, 2016
outlookfiesp

Imagem: Outlook Fiesp 2026.

A Fiesp lançou recentemente um documento completo sobre o futuro do agronegócio brasileiro. Após um período conturbado no cenário político-econômico do país a certeza é uma só: ainda que o setor sentisse o impacto da situação pela qual o país passava, seu crescimento não deixou de existir e a classe foi a primeira a enxergar a luz no fim do túnel, retomando a expectativa e a confiança.

O índice de confiança do agronegócio (ICAgro) registrou alta considerável no terceiro trimestre deste ano, alcançando 106,3 pontos, o que representou aumento de pouco mais de 4% quando comparado ao segundo trimestre, reafirmando as boas perspectivas que o setor tem para os próximos períodos. Outro ponto importante está na recuperação de renda nas culturas de cana, café e laranja, ajudada pela valorização do real  e o aumento do preço em dólar dessas commodities. (mais…)

O potencial de crescimento da produção alimentícia do país!

quarta-feira, novembro 23rd, 2016
Segundo a OCDE o Brasi pod eultrpassar a meta de crescimento produtivo até o final da déacada - Imagem: Divulgçaão.

Segundo a OCDE o Brasil pode ultrapassar a meta de crescimento produtivo até o final da década – Imagem: Divulgação.

O Brasil é considerado pela FAO-ONU um dos países mais responsáveis por alimentar o mundo nos próximos anos. Tal afirmação é reiterada pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) que pontua que o país poderá crescer, em termos produtivos, até 40% no final dessa década, superando assim a necessidade de crescimento de 20% para atender a demanda mundial alimentícia desse mesmo período.

Para tanto é preciso que o país fique de olho em alguns pontos destacados pelo coordenador da GV Agro, Roberto Rodrigues, como a concepção de políticas públicas estratégicas destinadas às áreas agrícola e agroindustrial. Para ele é necessário uma maior institucionalização dessa ação, para que ela se torne mais ampla e possua maior assertividade. (mais…)

Agronegócio em 2017: como será?

terça-feira, novembro 1st, 2016
Boas projeções animam o cenário do agronegócio para 2017 - Imagem: ABAG.

Boas projeções animam o cenário do agronegócio para 2017 – Imagem: ABAG.

Bom, se depender do clima do próximo ano o agronegócio muito provavelmente não terá do que reclamar. Pelo menos é isso que afirmam especialistas da área, como Adriana Mascarenhas, gestora de economia da Famasul.

Segundo Adriana não é somente o clima que está favorecendo o otimismo das projeções, a economia também tem sua fatia. O mercado interno retomou seus processos e para 2017 será verificado um aumento nessa demanda, em especial ao setor animal. Além disso, o mercado externo deve manter os patamares de consumo e valores de negócios.

A ressalva econômica feita pela gestora é para o câmbio. Neste ano, tivemos uma valorização do câmbio, o que resulta em maior competitividade aos produtos importados. Em 2017 a valorização se manterá e isso pode ser o fator que “balançará” a produção interna, no tocante às commodities. (mais…)

Produção autossustentável no RS!

terça-feira, outubro 18th, 2016
Registro da ação - Imagem: Emater/RS-Ascar.

Registro da ação – Imagem: Emater/RS-Ascar.

Se alimentar melhor significa, em primeira ordem, produzir de forma mais sustentável. Partindo desse pressuposto no Encontro Municipal da Mulher de Cambará do Sul, os técnicos da Emater/RS-Ascar estiveram no final de julho na comunidade São Gonçalo, demonstrando técnicas de implantação e manutenção de hortas e pomares domésticos.

Cerca de 15 moradores estiveram observando de perto as explicações dos técnicos sobre a formação e a melhor condução de uma produção autossustentável de hortaliças e frutas. Mais uma vez, o cerne da capacitação enfocou a saúde alimentar.

(mais…)

2ºSimpósio de Agroecologia – UERR

sexta-feira, outubro 14th, 2016
Imagem: UERR

Imagem: UERR

A Universidade Estadual de Roraima, por meio de seu Programa de Pós-Graduação Mestrado Acadêmico em Agroecologia, convida para o 2ºSimpósio de Agroecologia,  a ser realizado entre 17 e 19 de outubro na sede da UERR em Boa Vista, paralelo a IX Semana Nacional de Ciência e Tecnologia em Roraima (SNCT-RR).

No primeiro dia do evento trabalhos acadêmicos serão apresentados na SNCT e a palestra principal do Simpósio será do Dr. Carlos Alberto Barbosa Medeiros (Embrapa Clima Temperado) sobre agroecologia e segurança alimentar.

No dia 18, segundo dia de evento, sete palestras movimentarão o Simpósio, entre elas o “Relato de experiências agroecológicas em Roraima”, por Francisco Canindé da Silva Bessa (Hortivida) e “Adubação Verde em sistemas agroecológicos, por Dr. Arison José Pereira, (Universidade do Tocantins). As apresentações de trabalhos da SNCT também prosseguem. (mais…)

Agricultura familiar brasileira nos olhos do mundo!

quarta-feira, outubro 5th, 2016
O FIDA financia projetos que levem desenvolvimento de forma sustentável à agricultura familiar - Imagem: MDA/FIDA/Ubijara Machado.

O FIDA financia projetos que proporcionem desenvolvimento de forma sustentável à agricultura familiar – Imagem: MDA/FIDA/Ubijara Machado.

Kanayo F. Nwanze, Presidente do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA/ONU), afirmou que o Brasil tem muito a ensinar ao mundo sobre agricultura familiar e sua importância. A declaração foi dada em meados de junho na véspera de sua visita ao país.

Nwanze pontuou que a agricultura familiar  tem peso importante para a alimentação do país, cenário esse reforçado com o dado de que 70% dos gêneros alimentícios consumidos pelo mercado interno são produzidos pelo setor. Mais uma comprovação de que a agricultura familiar tem condições suficientes para ajudar na tarefa de alimentar o mundo.

A visita do presidente do FIDA teve endereço certo, duas cooperativas financiadas pelo fundo no Estado da Bahia. Segundo Kanayo, a parceria do Fundo com o país já passa de três décadas e trabalha para reduzir a pobreza e transformar as áreas rurais em produções sustentáveis, que colaboram para a produtividade e rentabilidade dos produtores. Além disso, o FIDA atua no compartilhamento de inovações desenvolvidas no Brasil para o resto do mundo, como métodos de produção orgânica e agroecológica, coleta de água e tecnologias de conservação e metodologias de planejamento participativo. (mais…)

I Seminário de Segurança Alimentar das Regionais da Capital e Grande São Paulo

segunda-feira, setembro 19th, 2016

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo convida os interessados para o I Seminário de Segurança Alimentar das Regionais da Capital e Grande São Paulo.

Mais informações abaixo:

unnamed

Lembrando que a confirmação de presença só é possível pelo e-mail: consea@consea.sp.gov.br

Agricultura familiar ganha novo estímulo para produzir!

quinta-feira, setembro 8th, 2016
As produções de milho, feijão e arroz, além do leite, são beneficiados pelo novo incentivo do governo - Imagem: Divulgação/Cláudio Bezerra/ Globo Ecologia.

As produções de milho, feijão e arroz, além do leite, são beneficiados pelo novo incentivo do governo – Imagem: Divulgação/Cláudio Bezerra/ Globo Ecologia.

Sempre abordamos aqui ações que estão estimulando o desenvolvimento da agricultura familiar pelo país afora. Dessa vez, a boa nova é de âmbito nacional e marcou o início da safra 2016/17 e também do plano safra da agricultura familiar, em 1º de julho.

Trata-se do incentivo do governo, por meio da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, em disponibilizar cerca de 30 bilhões de reais para créditos agrícolas destinados à produção familiar.

Espera-se dessa forma incentivar os pequenos e médios produtores a produzir mais e em especial, produzir alimentos com destino à cesta básica como arroz, feijão, milho e leite. Tais produtos receberam um incentivo a mais, uma vez que seus juros de custeio caíram para 2,5% ao ano. (mais…)

Farmsquare: tecnologia que une a fome com a vontade de comer!

terça-feira, agosto 16th, 2016
O app Farmsquare une produtores e consumidores orgânicos de forma direta e promove a difusão da alimentação saudável - Imagem: Divulgação.

O app Farmsquare une produtores e consumidores orgânicos de forma direta e promove a difusão da alimentação saudável – Imagem: Divulgação.

Nós já sabemos que a tecnologia tem contribuído em larga escala para diminuir fronteiras físicas e promover o desenvolvimento sustentável da sociedade. A história de hoje poderia ser sintetizada com a frase acima, uma vez que essa criação permitiu que doadores e consumidores de alimentos saudáveis pudessem se encontrar.

O desperdício alimentar é tema recorrente em fóruns do setor e é uma grande preocupação, no sentido de ameaça, para o desenvolvimento justo da sociedade. Outro fator que colabora para esse temor está na inversão produtiva causada pela urbanização. Só aqui no país já passamos dos 80% das áreas comprometidas com o “urbano”, restando pouco mais de 15% para as produções rurais. Porém esse contraponto gerou um novo conceito batizado de “urban farming” que vai ao encontro do aplicativo Farmsquare.

O app é fruto da parceria do ex-modelo e apresentador Rodrigo Hilbert com a marca de sucos Del Valle e surgiu por conta da demanda produtiva do próprio Hilbert. Ele cultiva em sua casa uma horta que nem sempre tem sua demanda suprida pela sua família. Aí veio a ideia de conectar produtores e consumidores sem a passagem pelos intermediários. Outros parceiros do Farmsquare são: David Hertz, chef, empreendedor social e fundador da Gastromotiva, a FLAGCX, a Niiez e a CI&T.

Segundo Marcelo Pascoa, diretor de Creative Excellence da Coca-Cola (Del Valle), o Farmsquare não é um campanha com prazo determinado para acabar, é uma ação de longo prazo que promoverá a difusão da alimentação saudável e valorizará a relação direta entre as pessoas.

Para ser um doador basta ser produtor de qualquer fruta, verdura ou legume. Entram nessa categoria as pessoas que querem doar excedentes da geladeira de casa, do restaurante ou de qualquer outro estabelecimento comercial. O app é aberto à ONGs, organizações sociais e pessoas comuns.

Conheça mais sobre o Farmsquare acessando sua plataforma, clicando aqui.

Fonte: Metrópoles.

Falando em agricultura orgânica…Vamos falar de adubação verde?

Saiba como a adubação verde colabora para a sua produção orgânica (de pequeno, médio ou grande porte) acessando o site da Sementes Piraí. Informe-se e constate os benefícios que os adubos verdes tem a oferecer para o seu cultivo!

 

 

 

Agroecol 2016

segunda-feira, agosto 8th, 2016
Imagem: Divulgação/Embrapa.

Imagem: Divulgação/Embrapa.

Hoje convidamos agricultores, técnicos, pesquisadores, estudantes, consumidores de produtos agroecológicos e ou orgânicos e demais interessados pela agroecologia a anotarem em suas agendas esse recado: Dourados, município de Mato Grosso do Sul, receberá de 16 a 19 de novembro o Agroecol 2016, que compreende os seguintes eventos:

  • 2º Seminário de Agroecologia da América do Sul;
  • 1ª Jornada Internacional de Educação do Campo;
  • 6º Seminário de Agroecologia de Mato Grosso do Sul;
  • 5º Encontro de Produtores Agroecológicos de Mato Grosso do Sul;
  • 2º Seminário de Sistemas Agroflorestais em Bases Agroecológicas de Mato Grosso do Sul;

Sua programação terá como tema central a “Agroecologia e soberania alimentar: saberes em busca do bem viver” e contará com uma conferência magna, além de palestras, mesas redondas, minicursos, apresentação de trabalhos, entre outras ações que promoverão a troca de ideias e experiência sobre o mote do evento.

Todos os eventos são uma promoção da Sociedade Científica Latino Americana de Agroecologia, da Associação Brasileira de Agroecologia, do Fórum Brasileiro de Educação do Campo, da Comissão Estadual de Produção Orgânica de Mato Grosso do Sul e da Sociedade Brasileira de Sistemas Agroflorestais.

A realização fica por conta da Universidade Federal da Grande Dourados, da Embrapa Agropecuária Oeste, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural de Mato Grosso do Sul.

As inscrições já podem ser realizadas através do site do Agroecol, clicando aqui.

Para saber mais sobre o Agroecol 2016, acesse aqui.

_______________________________________________________________

Agroecologia e adubação verde

Você sabia que a adubação verde é uma prática agroecológica que beneficia a saúde do solo produtivo, devolvendo seus aspectos físicos, químicos e biológicos? – Pois bem, o uso de adubos verdes pode ser constatado nas mais diversas produções, tanto pela teoria quanto prática de campo.

Para saber mais sobre os benefícios da adubação verde, acesse o site da Sementes Piraí e obtenha conhecimentos atualizados sobre a técnica e entre para o time dos adubadores do futuro ;)

Restaurante da UFSM abastecido pela produção agrícola familiar.

segunda-feira, junho 6th, 2016
Alimentos oriundos da agricultura familiar garantem a qualidad das refeiçõe sservidas pela UFSM - Imagem: Divulgação.

Alimentos oriundos da agricultura familiar garantem a qualidade das refeições servidas pela UFSM – Imagem: Divulgação.

O Rio Grande do Sul mais uma vez fez bonito no quesito expansão da agricultura familiar! Abril marcou a chamada pública aberta da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) para a compra de alimentos oriundos da agricultura familiar visando o abastecimento do restaurante da instituição. Cooperativas e associações participaram da seleção, que vai adquirir até o final deste ano, mais de 230 toneladas de alimentos.

Toda a compra, com valor previsto de 940 mil reais, está inserida na modalidade Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA). Alimentos como grãos, verduras, legumes, hortaliças e frutas vão ser servidos nos três restaurantes que fazem parte da Universidade. Em média, dez mil refeições são servidas diariamente no três turnos de expediente. A entrega dos alimentos dos agricultores selecionados já começou no mês passado.

Desde 2013 a UFSM realiza compras de alimentos por essa modalidade do PAA, sendo uma das pioneiras. Além de movimentar a roda da economia, a Universidade garante a procedência das refeições, uma vez que todos os alimentos servidos, oriundos das produções familiares, possuem certificação.

Esse estímulo é essencial para #adubarofuturo das produções familiares gaúchas!

Fonte: Agrolink

Invista na sua pequena produção com sustentabilidade

Estimular a agricultura familiar significa instigar o produtor a continuar produzindo com qualidade. E por que não incorporar a sustentabilidade como parceira dessa ação?

Estamos falando da adubação verde, a técnica agrícola milenar que reaviva o potencial produtivo do solo, cuidando de sua saúde e garantindo maior produtividade na área cultivada.

Para os pequenos e médios produtores a adubação verde chega de uma forma mais facilitada, através da EcoSeeds, loja online de sementes para adubação verde. Além de informação, os agricultores realizam suas compras de formas rápida e segura, certificada pela MAPA e carimbada com a qualidade Sementes Piraí.

Aproveite hoje mesmo e inicie sua guinada sustentável, conheça o que a adubação verde pode fazer pelo seu cultivo!

 

PAA expande mercado da agricultura familiar em MG!

quarta-feira, abril 27th, 2016
O PAA, em suas seis modalidades, vai beneficiar o mercado da agricultura familiar no Estado, estimulado pelo decreto estadual, assinado no ano passado - Imagem: Divulgação.

O PAA, em suas seis modalidades, vai beneficiar o mercado da agricultura familiar no Estado, estimulado pelo decreto estadual 46.712 – Imagem: Divulgação.

A aquisição pública de alimentos oriundos da agricultura familiar propiciada pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) tem melhorado o mercado da agricultura familiar mineira. Isso porque o decreto estadual 46.712, assinado no ano passado, estimula órgãos e entidades da administração pública direta e indireta do Executivo a destinar 30% de seus recursos destinados à compra de alimentos, in natura ou manufaturados, via agricultura familiar.

Os primeiros reflexos do decreto já podem ser observados, pela entrada do Hospital Regional de Juiz de Fora, da rede Fhemig e uma escola da Fundação Helena Antipoff, na grande Belo Horizonte, no setor de beneficiados pela produção das pequenas e médias propriedades. Outro fator contribuinte para essa prosperidade está na experiência da Emater mineira, que só em 2015 atendeu nove mil agricultores familiares em 200 municípios.

Para os agricultores que ainda não são beneficiários do PAA, basta procurar a Emater e buscar orientação sobre os procedimentos para obter a Declaração de Aptidão ao Pronaf (Programa Nacional da Agricultura Familiar) – DAP. O PAA possui seis modalidades e cada uma delas apresenta uma série de obrigações distintas. O Emater, por sua vez, auxilia na escolha da modalidade e norteia o produtor a cumprir com as exigências do Programa.

O DAP é o primeiro passo para o beneficiamento produtivo da agricultura familiar. Com esse documento, o agricultor pode começar a vendar sua produção à categoria do PAA escolhida e assim aumentar sua renda, possibilitando investir em melhorias produtivas, bem como em sua própria qualidade de vida. Isso é #adubarofuturo!

Fonte: Agrolink.

Melhorias produtivas na agricultura familiar

Você sabia que pode potencializar sua pequena e média produção de forma sustentável e econômica?

Estamos falando da adoção da adubação verde na sua lavoura, seja ela de hortaliças, frutas ou qualquer outra cultura. A técnica usa os adubos verdes para reciclar a saúde do solo, fortalecendo ou devolvendo seus aspectos químicos, físicos e biológicos.

Saiba mais sobre os benefícios da adubação verde e conheça os adubos verdes empregados acessando o site da EcoSeeds, loja virtual de sementes para adubação verde.

Aproveite a oportunidade para planejar sua renovação produtiva, adquirindo sementes de adubos verdes com a qualidade Sementes Piraí e com certificação do MAPA. Estímulo melhor que esse para ser um adubador do futuro não há!

 

Leguminosas ganharam destaque na ExpoLondrina!

segunda-feira, abril 25th, 2016
A Lablab é uma leguminosa muito utilizada como adubo verde - Imagem: Sementes Piraí.

A Lablab é uma leguminosa muito utilizada como adubo verde – Imagem: Sementes Piraí.

De 07 a 17 de abril Londrina foi o foco das atenções agrícolas graças a ExpoLondrina! Na oportunidade o Instituto Emater, a Embrapa e o Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) apresentaram a importância das leguminosas. O público presente no evento pode conhecer melhor tanto as espécies comestíveis (como grão de bico e lentilha), quanto às que são utilizadas para o manejo de solo e na alimentação animal (como Lablab e Mucuna-anã).

O objetivo foi contemplar mais uma vez, o assunto em destaque pela FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura), aumentando a consciência sobre os benefícios dessas plantas para a alimentação e agricultura.

Pensando no prato nosso de cada dia, os pesquisadores da Embrapa apontaram que as leguminosas utilizadas contém boas fontes de proteínas, vitaminas e minerais, auxiliando o equilíbrio corporal e a manutenção da saúde. O feijão carioca a cada 100g possui 18% de proteínas e a soja, por sua vez, 20% de gordura boa – os ácidos graxos poli e monoinsaturados.

Já para a agricultura as leguminosas são empregadas como adubos verdes, beneficiando a qualidade do solo e favorecendo os sistemas produtivos sustentáveis. Durante o evento, vantagens como a fixação atmosférica de nitrogênio, o aumento no teor de matéria orgânica e a recuperação de áreas degradadas foram evidenciadas pelos pesquisadores da Embrapa Soja e Emater.

Além dessa pautas, mais “gerais”, a ExpoLondrina concentrou debates sobre a importância da soja na alimentação humana e o perigo em suas lavouras representados pela ocorrência de nematoides. Já a ação “Plante seu Futuro em Manejo Integrado de Pragas e Doenças e a importância do rizóbio na produção de nitrogênio para as leguminosas” teve seus resultados apresentados.

A ExpoLondrina depositou sua importante contribuição para o Ano Internacional das Leguminosas (AIL), colocando o tema em destaque e possibilitando que a informação sobre suas vantagens e benefícios chegassem ao alcance de mais produtores. Isso é #adubarofuturo!

Fonte: Embrapa.

No AIL vamos falar mais sobre a adubação verde!

Reforçando seu compromisso de mais de quatro décadas com o futuro sustentável agrícola a Sementes Piraí convida a todos para conhecer o universo da adubação verde, visitando seu site.

Informações sobre os benefícios da adubação verde, os adubos verdes empregados, culturas beneficiadas, entre outras publicações e ações sobre o tema estão disponíveis a todo o momento.

Em 2016 contribua para o futuro agrícola incluindo a adubação verde no seu planejamento e processo produtivo!

 

 

II Simpósio – Ano Internacional das Leguminosas no Rio de Janeiro!

terça-feira, abril 19th, 2016
Imagem: AEARJ/SEEA.

Imagem: AEARJ/SEEA.

Nos dias 12 e 13 de maio, a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) será palco do II Simpósio – Ano Internacional das Leguminosas. O evento tem como mote principal discutir ações pautadas no documento da FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura) que pontuou 2016 como o Ano Internacional das Leguminosas, destacando as pautas de segurança alimentar, sustentabilidade e oportunidades profissionais.

O primeiro dia de evento é dedicado à segurança alimentar, com palestras ministradas pelo representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic, e também por representantes da Embrapa Agrobiologia, Conselho Interministerial de Estoque Públicos de Alimentos/Conab, entre outras instituições vinculadas ao tema. Além das apresentações, o público poderá acompanhar o painel de mesa redonda.

Já no dia 13 de maio a discussão girará em torno da sustentabilidade, com pautas levantadas por representantes da Embrapa Agrobiologia e Embrapa Solos, além da palestra “A importância da soja na economia brasileira e a política de biosegurança” por Avilio Franco.

Nos dois dias de evento em simultaneidade aos temas, ocorrerá a apresentação de oportunidades para o profissional frente ao cultivo de leguminosas e sua utilidade. O investimento para participar do Simpósio gira em torno de 30 à 90 reais, sendo que os sócios da AEARJ e SEEA tem participação gratuita.

Para mais informações, visite o site da Rede Agronomia (http://agronomos.ning.com/page/leguminosas-2016-rj) ou a página do evento no Facebook (https://www.facebook.com/events/195453244172950).

O Simpósio é uma realização da Associação dos Engenheiros Agrônomos do Rio de Janeiro (AEARJ) e da Sociedade Espíritossantense de Engenheiros Agrônomos (SEEA) e conta com o apoio do Governo do RJ, CREA-RJ, UFFRJ, UENF, SNA, MAPA, Clube de Engenharia do Brasil e FAO.

___________________________________________________________

No Ano Internacional das Leguminosas, pense na adubação verde!

Já registramos aqui a ação da Sementes Piraí, nossa adubadora, no Ano Internacional das Leguminosas, mas queremos reforçar esse posicionamento!

Destine um período deste ano para conhecer os benefícios da adubação verde na agricultura, em suas mais variadas produções. Veja o que as leguminosas podem fazer para cada um dos cultivares, de forma econômica e sustentável.

Marque na sua agenda que 2016 será o ano ideal para se transformar em adubador do futuro!